Valverde demonstra confiança e admite precisar de adaptação ao estilo do Barcelona

O novo técnico do Barcelona, Ernesto Valverde, fez sua primeira coletiva com a imprensa nesta quinta (1º). O espanhol falou sobre a pressão esperada, alguns jogadores e início dos seus trabalho no clube. Confira alguns trechos.

Ex-jogador do Barcelona, Valverde falou sobre sua relação com o novo clube: "Em certos momentos me conectei com o Barcelona. Mas o tempo certo tem que chegar. Neste caso houve uma feliz coincidência. Eu tinha pensado em deixar o Atlético depois de quatro anos. Então, não assinei o quinto ano e, em seguida, o clube pensou em mim. Aqui estou eu. É um desafio emocionante que não precisa pensar muito para aceitar".

"O que eu gosto do Barça é que sempre faz as coisas através da leveza, sem especulação. O Barça não ganha só porque o adversário está errado, as partidas no Camp Nou são longas, não deixam o adversário respirar a bola. Eu tinha tudo contra o Barça, muitos mais derrotas do que vitórias. Apesar disso, conquistamos uma Supercopa [da Espanha], o primeiro título em 30 anos".

Sobre os desafios de treinar o Barça, o técnico foi bastante "aberto": "Lidar com as coletivas de imprensa será difícil. E o resto, a pressão de treinar um time com tantas estrelas e com a obrigação de continuar alcançando resultados. Vou tentar me sair bem e me dedicar aos conflitos que afetam alguns jogadores, com foco na lado esportivo. Eu não encontrei tantas dificuldades, talvez seja uma questão para o final".

"Quando você não consegue resultados em um clube como o Barça todos os tipos de comentários virão. É parte da exposição midiática. É uma questão que deve ser assumida. Eu não acho que Luis Enrique foi afastado muito do estilo. Eu acho que é ainda reconhecível. Você sempre pode ter uma idéia sobre o que pode ser melhorado, mas o final é um negócio perigoso. Luis Enrique tem uma grande cenário aqui, o nível é muito alto e é um treinador muito bom", disse.

O novo técnico disse que quer começar seu trabalho em julho (Foto: Getty Images)

Os jogadores

Sobre o argentino Messi: "Eu ainda não o treinei, é uma sorte para mim e uma experiência única treinar o melhor jogador que já vi em campo. Espero aproveitar do seu jogo e ajudá-lo para que possa se manter surpreendente".

Andrés Iniesta: "Eu o considero muito importante para a equipe e um jogador muito importante para o clube. Vou conversar com ele em particular."

Luis Suárez: "É um atacante que costuma marcar gols, o que é muito bom. Espero que este verão não vai perder essa vontade, tem a virtude de estar perto da área e também aparecer em ambos os lados, além de estar se relacionar com o jogo. Esperamos continuar desse jeito."

Sergi Roberto pelo lado direito: "Eu tenho que analisar tudo, sei que Roberto jogou nessa posição, também no meio por um longo tempo e que um dos seus pontos fortes é a versatilidade, eu tenho que analisar tudo com gestão esportiva."

Sobre as expectativas em sua chegada, Valverde foi bem sincero: "Eu tenho que me adaptar ao estilo de jogo do clube. É uma referência em termos de jogo coletivo, um jogo de meio-campo, combinando dentro... A equipe está bem gerida com 4-3-3 e 3-4-3. E o sistema não é tão importante, porque os jogadores se movem no campo, tudo acontece porque nós controlamos o jogo."

"Minha primeira conversa com Robert [sobre contratações] foi recentemente, confio no ​​lado esportivo do clube, está completamente atualizado, o clube tem uma boa equipe. Minha ideia é começar em 12 de julho. Eu tenho que me adaptar aos compromissos do clube, um amistoso que nos fará bem e acho que estaremos prontos no início da temporada oficial", finalizou.

VAVEL Logo