Milan cria pouco, perde para Sampdoria e se afasta dos primeiros colocados
Derrota para a Sampdoria é a segunda do Milan nesta temporada (Foto: Filippo Monterforte/AFP)

A sequência de três vitórias consecutivas do Milan, somando Uefa Europa League e Serie A, foi interrompida neste domingo (24). Pouco criativo, o time de Milão perdeu para a Sampdoria, por 2 a 0, no Luigi Ferraris, em Gênova, pela sexta rodada da liga italiana. O atacante Duván Zapata e o meia Ricky Álvarez marcaram os gols do time genovês.

Com o resultado, o Milan mantém os 12 pontos e a quinta colocação, mas vê os primeiros colocados se distanciarem. Além disso, os rossoneri podem cair uma posição caso a Lazio vença o Hellas Verona, em Verona, ainda neste domingo. Já a Sampdoria ascende ao sexto lugar, com 11 pontos, e se aproxima da zona de classificação à Europa League.

Agora, o Milan precisa esquecer o revés sofrido na liga italiana e mudar a chave. Na quinta-feira (28), às 16h05, o time milanês receberá o Rijeka, da Croácia, no San Siro. O jogo valerá pela segunda rodada do Grupo D da Uefa Europa League.

Pela Serie A, o Milan voltará a campo no próximo domingo (1º), às 13h, para disputar clássico contra a Roma, em Milão. Já a Sampdoria visitará a Udinese, em Údine, às 13h do dia anterior.

Samp aproveita passividade do Milan e marca dois no segundo tempo

Sampdoria e Milan deixaram a desejar no primeiro tempo. A equipe da casa adiantava suas linhas e exercia marcação sob pressão desde a saída de bola do adversário. Já os visitantes dependiam muito dos lançamentos de Bonucci para desafogar a defesa, e os três jogadores centrais do meio-campo, Kessié, Biglia e Bonaventura, não conseguiam dar ritmo ao jogo.

A etapa inicial de ambos os times foi tão fraca que a primeira grande chance de gol saiu aos 36 minutos. O atacante Zapata aproveitou erro na saída de bola do Milan, avançou e finalizou em cima de Donnarumma. A Samp cresceu após esse lance, e Romagnoli quase marcou contra, tentando cortar cruzamento de Praet.

A tônica da partida não mudou no segundo tempo. O time de Gênova aumentou o volume de jogo, mas pecava no último terço de campo. Do outro lado, havia um Milan que não criava nada e esperava por lampejos individuais de Suso e Bonaventura.

Aos 72 minutos, a Sampdoria se aproveitou de um erro do zagueiro Zapata para abrir o placar com o atacante Zapata. O defensor milanista afastou mal, e o centroavante não bobeou: dominou e fuzilou o gol.

Atrás do placar, o técnico do Milan, Vincenzo Montella, sacou Bonaventura e Suso para colocar Çalhanoglu e Cutrone em campo, além de trocar Abate por Borini. As alterações não surtiram efeito, e a Sampdoria, dominante, marcou mais um. Nos acréscimos, o argentino Ricky Álvarez, que havia acabado de entrar, aproveitou toque de cabeça do atacante Zapata, avançou e bateu no cantinho.

VAVEL Logo