À beira do rebaixamento, Colônia oficializa renovação contratual do lateral-esquerdo Jonas Hector

À beira do rebaixamento, Colônia oficializa renovação contratual do lateral-esquerdo Jonas Hector

Jogador da Seleção Alemã e figura praticamente certa na Copa do Mundo, atleta mantém vontade de permanecer no clube mesmo com interesses de grandes equipes europeias

tainanmelo
Taynã Melo

A campanha após a pausa de inverno foi melhor que a da primeira metade da temporada, mas não vai ser o suficiente para tirar o Colônia do rebaixamento. Pior: a queda pode vir de maneira antecipada. O time soma 22 pontos, ocupa a última posição, e tem o rebaixamento decretado de maneira oficial se não vencer no próximo fim de semana, quando mede forças contra o Freiburg na Floresta Negra.

Apesar de todo o panorama bastante negativo e triste na história do clube em uma temporada promissora – Colônia voltou a disputar competições europeias depois de 25 anos, a equipe tenta minimizar antecipadamente a semana tensa com o anúncio oficial da renovação de contrato do lateral-esquerdo Jonas Hector. À beira de completar 28 anos, o jogador removeu uma cláusula de rescisão no acordo já existente e garantiu a permanência até a metade de 2023. Isso é uma resposta a rumores de que clubes com maior poderio financeiro na Europa estariam interessados em contratar o jogador, como Liverpool, Arsenal, Bayern de Munique e Juventus.

Na atual temporada, são 19 jogos disputados com a camisa dos Bodes em jogos válidos pela Bundesliga, pela Copa da Alemanha e pela Uefa Europa League, com um gol marcado, duas assistências e três cartões amarelos. No Colônia desde as categorias de base, são 187 jogos, seis tentos assinalados e 11 assistências. Além disso, o jogador é titular na Seleção da Alemanha e certamente será convocado por Joachim Löw para a Copa do Mundo. Com a camisa da Mannschaft, disputou 36 jogos, marcou três gols e conquistou a Copa das Confederações em 2017.

Em entrevista concedida ao site oficial do Köln, Jonas Hector deixou bem claro que o sentimento é de gratidão por estender a permanência no clube. Para o jogador, o time foi fundamental para a sua projeção internacional e anunciar a saída por causa do rebaixamento à 2. Bundesliga não seria um problema, mas também não seria o ideal.

“Tivemos muitas conversas nas últimas semanas e eu tive tempo suficiente para pensar sobre isso. A decisão para mim é clara: eu pertenço ao Colônia e quero entrar na nova temporada com esse time e com esses torcedores. Colônia me permitiu tomar o caminho das ligas regionais para a Seleção Alemã. Sou muito ligado e grato a este clube e me sinto muito confortável vivendo em Köln. Não teria sido um problema para eu mudar para outro clube depois desta temporada, mas não teria sido uma boa ideia”, afirmou.

VAVEL Logo