Guia VAVEL da Copa do Mundo 2018: Uruguai
(Arte: Rodrigo Rodrigues/VAVEL Brasil)

Guia VAVEL da Copa do Mundo 2018: Uruguai

Primeiro passo da equipe é quebrar o jejum de sequência sem vitórias em estreia

ariannalacerda
Arianna Lacerda

A Seleção do Uruguai possui uma das mais gloriosas histórias do futebol mundial, possuindo a conquista de 21 títulos ao todo. Em 2014 o time caiu no “grupo da morte” e fez sua estreia contra a Costa Rica, perdendo. Apesar de ter se desenvolvido bem no grupo, o time Celeste caiu nas oitavas de final ao enfrentar a Colômbia, perdendo de 2 a 0 com gols de James Rodríguez. Agora o principal objetivo é se sair bem na estreia e permanecer com bom desenvolvimento na fase de grupos. 

O caminho até aqui é bom para os uruguaios, afinal, o time ainda não perdeu em 2018 nos amistosos feito antes dos jogos oficiais e segue invicto com três jogos e três vitórias. O primeiro jogo foi contra a República Tcheca, vencendo por 2 a 0. Em seguida enfrentou o País de Gales, fazendo 1 a 0. Por fim, sacramentou uma vitória contra o Uzbequistão por 3 a 0. 

Expectativa 

São 68 anos sem conquistar uma Copa do Mundo, afinal, o Uruguai possui apenas dois títulos pela competição. Em 2010 foi o ano em que mais chegou próximo de vencer, quando caiu na semifinal. Em 2002 ficou na fase de grupos e na última Copa caiu nas oitavas. A seleção possui a dupla de ataque na qual deposita a maior esperança: Luis Suárez, estrela do Barcelona, que completa estilo de Edinson Cavani, do PSG. 

O clima entre os atletas é amigável, podendo se ver pelas redes sociais dos jogadores. São muitas brincadeiras, afinal, a intimidade entre eles é grande, principalmente por alguns serem colegas de equipe e da própria seleção, afinal, não há muitas surpresas nem caras novas. 

Convocação 

Goleiros: Fernando Muslera (Galatasaray - TUR, Martin Silva (Vasco), Martín Campaña (Independiente - ARG)

Defensores: Diego Godín (Atlético de Madrid -ESP), Sebastián Coates (Sporting -POR), José Maria Giménez (Atlético de Madrid - ESP), Maxi Pereira (Porto - POR), Gastón Silva (Independiente - ARG), Martín Cáceres (Lazio - ITA), Guillermo Varela (Peñarol - URU)

Meio-campistas: Nahitan Nández (Boca Juniors - ARG), Lucas Torreira (Sampdoria - ITA), Matías Vecino (Inter de Milão - ITA), Federico Valverde (Deportivo de La Coruña - ESP), Rodrigo Bentancur (Juventus - ITA), Carlos Sánchez (Monterrey - MEX), De Arrascaeta (Cruzeiro), Diego Laxalt (Genoa - ITA), Cristian Rodríguez (Peñarol - URU), Urreta (Monterrey - MEX), Nicolás Lodeiro (Seattle Sounders - EUA), Gastón Ramírez (Sampdoria - ITA)

Atacantes: Cristhian Stuani (Girona - ESP), Maximiliano Gómez (Celta de Vigo - ESP), Edinson Cavani (PSG - FRA), Luis Suárez (Barcelona - ESP)

(Foto: Adam Nurkiewicz/Getty Images)
(Foto: Adam Nurkiewicz/Getty Images)

Destaques: Luis Suárez e Cavani

Quando falamos de Uruguai não conseguimos deixar de pensar em ambos. Luis Suárez é destaque da seleção desde 2010, mas na última passagem pela Copa deixou sua marca negativa. O jogador teria mordido o ombro do zagueiro italiano Giorgio Chiellini e houve uma grande repercussão, afinal, o árbitro não viu mas a Fifa tomou decisão de puni-lo através dos replays. Suárez ficou nove partidas oficiais da entidade suspenso e sem atuar em qualquer atividade relacionada ao futebol durante quatro meses. Nas eliminatórias o jogador fez 13 partidas, marcou cinco gols e deu sete assistências. Na Copa do Mundo o atleta tem oito partidas e cinco gols. 

Cavani também é outro destaque da seleção, estando ao lado do atacante do Barcelona. O atleta teve problemas no clube que atua com o ex-companheiro de Suárez, o brasileiro Neymar, que foi para o PSG e hoje joga ao seu lado. Apesar da polêmica envolvendo os dois, as coisas se resolveram. Porém, na seleção, o jogador mantém a serenidade e o espírito de liderança. Além disso ele jogou também as duas últimas copas e foi fundamental em 2010, marcando o gol da classificação para a próxima fase. Venceu também a Copa América 2013 com a seleção. O jogador possui 10 jogos pela Copa do Mundo, com apenas dois gols. Nas eliminatórias são 15 partidas e 10 gols. 

Créditos na foto
(Créditos na foto)

Fique de olho: Arrascaeta

O jogador atua no Brasil, mais precisamente no Cruzeiro e possui números excelentes na equipe brasileira. Em sua primeira Copa do Mundo, a expectativa está toda voltada ao jogador para descobrir como será seu desempenho. Nas eliminatórias atuou em três partidas, dando uma assistência e ainda não marcou com a camisa da seleção. Já no Cruzeiro o atleta marcou cerca de 45 gols até agora. 

Seu último título de expressão foi a Copa do Brasil pelo Cruzeiro, na qual o time ganhou do Flamengo nos pênaltis, se tornando o oitavo estrangeiro a marcar na competição. São mais de 150 jogos pela equipe mineira. 

(Foto: Pedro Vilela/Getty Images)
(Foto: Pedro Vilela/Getty Images)

Técnico 

Óscar Tábarez é ex-futebolista e atua a mais de uma década como treinador da seleção uruguaia. Com isso ele possui uma marca histórica, de ser o treinador que mais comandou uma equipe nacional em toda a história. 

Apesar de tanto tempo, o único título conquistado ao comando do Uruguai foi a Copa América 2011, na qual a seleção venceu a competição após derrotar o Paraguai na final por 3 a 0, tornando-se o maior vencedor da Copa América com 15 títulos, o primeiro desde 1995.

(Foto: Laurence Griffiths/Getty Images)
(Foto: Laurence Griffiths/Getty Images)

Campanha na última Copa

A campanha do Uruguai foi até surpreendente, mas negativamente. O início foi na primeira fase, na qual enfrentou a Inglaterra (venceu por 2 a 1), Costa Rica (perdeu por 3 a 1) e Itália (venceu de 1 a 0). 

Na segunda fase perdeu de cara para a Colômbia, sendo eliminado logo nas oitavas de final. O placar foi de 2 a 0, com os dois gols marcados por James Rodríguez. A partida contou com mais de 70 mil torcedores no Maracanã, Rio de Janeiro. Com essa derrota foi encerrada a participação da seleção uruguaia na Copa do Mundo 2014.

(Foto: Bob Thomas/Popperfoto/Getty Images)
(Foto: Bob Thomas/Popperfoto/Getty Images)
VAVEL Logo
CHAT