À beira do campo, Pirlo comanda Juventus contra Sampdoria na volta do
Italiano
Foto: Divulgação / Juventus 

Sem Pirlo, sem festa. Neste domingo (20), a Juventus recebe a Sampdoria em casa, no Allianz Stadium, às 15h45, pela primeira rodada do Campeonato Italiano 2020-21. A grande novidade da atual eneacampeã não estará dentro do gramado, mas sim fora: Andrea Pirlo. O ex-jogador da Juventus e da seleção italiana fará sua primeira partida no comando dos bianconeri.

No histórico do confronto, quem sai na frente nesse confronto são os mandantes: foram 66 vitórias da Juve, 27 da Samp e 37 empates em 130 jogos. O panorama não muda quando o assunto é bola na rede: foram 215 tentos dos bianconeri (média de 1,65 gol/jogo) contra 133 dos blucerchiati (média de 1,02 gol/jogo). Na última temporada, a Juventus confirmou o título justamente ao vencer a Sampdoria por 2 a 0 na 36ª rodada.

Temporada nova, vida nova para a Juventus

A aposta da Juve para a temporada passada foi Maurizio Sarri. Não deu certo apesar do scudetto. Para 2020/21 uma nova aposta foi feita, dessa vez mais identificada com o clube: Andrea Pirlo. O ex-meio-campista de 41 anos faz sua estreia à beira do gramado cercado de expectativas pelo sucesso que teve em sua carreira como jogador. Como treinador, porém, Pirlo começa do zero, então não é possível traçar o perfil do seu estilo de jogo.

Do que o novo treinador da Juventus não poderá reclamar será da qualidade do elenco, que tem sido reforçado para a temporada. Arthur, Weston McKennie e Dejan Kulusevski são as principais caras novas nos bianconeri e chegam para rejuvenescer um plantel bastante experiente e vitorioso que conta com nomes como Cristiano Ronaldo e Gianluigi Buffon, duas lendas do futebol.

O brasileiro ex-Barça e Grêmio foi a contratação mais cara, é verdade, mas os amantes do calcio também tem motivos de sobras para assistir o sueco Kulusevski. O ponta-direita de 20 anos foi eleito o melhor jogador jovem na última edição da Serie A após se destacar marcando 10 gols e dando 8 assistências com a camisa do Parma.

No sábado (19), em sua primeira coletiva pré-jogo como treinador, Pirlo mostrou confiança no início do seu trabalho à frente da Juve.

“Dúvidas? Eu não tenho nenhuma. Certezas? Estou na Juve, treino uma equipe de campeões e estou me sentindo bem. Não preciso mostrar as diferenças para a Juve de Sarri: temos os mesmos objetivos. Continuo com a minha ideia de futebol, de ser agressivo e ter o domínio do jogo. Este período de aposentadoria não me mudou; como fui jogador de futebol, serei treinador. Há quem fale bem de mim e há quem tenha dúvidas, mas nada muda: tenho a certeza do que faço”, afirmou o técnico.

Provável formação: Szczesny; Danilo, Bonucci e Chiellini; Cuadrado, Rabiot, Betancur, Ramsey e Sciglio: Kulusevski e Cristiano Ronaldo

 

Sampdoria segue apostando nos gols do experiente artilheiro Quagliarella

Em 2018/19, os blucerchiati terminaram o campeonato em 9º fazendo a melhor campanha da equipe nas últimas cinco edições da Serie A. Porém, a temporada passada foi bem diferente e o time terminou em 15º com 42 pontos, a sete da zona de rebaixamento.

Quem se manteve em forma, ainda que com números mais modestos, foi o experiente Fabio Quagliarella. O atacante de 37 anos marcou 11 gols e deu 5 assistências no Campeonato Italiano 2019/20. Na temporada anterior, a melhor da sua carreira, foram 26 tentos e sete passes para gol. Contudo, o italiano não é o único nome de qualidade no elenco comandado pelo carismático Claudio Ranieri. O goleiro Emil Audero, o meio-campista Jakub Jankto e o atacante Manolo Gabbiadini também fazem parte da espinha dorsal da Samp.

Gabbiadini, inclusive, será uma baixa importante para a partida de estreia dos blucerchiati. O italiano de 28 anos dividiu a artilharia do time com os mesmos 11 tentos do seu companheiro de ataque na última edição do Italiano. A previsão para retorno do camisa 23 é de quase três semanas, ou seja, será uma ausência sentida nesta reta inicial.

Claudio Ranieri concedeu sua coletiva pré-jogo na sexta-feira (18) e foi bastante sincero quando perguntado sobre os portões fechados.

“Não ter a presença dos torcedores no estádio é muito ruim porque eles são a alma do futebol. Na temporada passada, eles estiveram do nosso lado nos momentos mais difíceis, foram a nossa força. Mesmo que ainda não possa estar ao nosso lado dentro dos estádios, quero que eles continuem nos apoiando porque vamos dentar retribuir com as alegrias que não tiveram na temporada passada”, disse o experiente treinador de 68 anos.

Provável escalação: Audero; Bereszynski, Colley, Yoshida e Augello; Depaoli, Thorsby, Ekdal e Jankto; Bonazzoli e Quagliarella.

VAVEL Logo