Super League: jogadores se pronunciam contrários ao torneio em redes sociais
Foto: Divulgação redes sociais

Um dia após a polêmia oficialização da Super League, a repercussão ganha proporções que já atingem os atletas em campo. Utilizando as redes sociais, jogadores como Dejan Lovren, do Zenit/RUS, Lukas Podolski, do Antalyanspor/TUR, Mesut Özil, do Fenerbahçe/TUR e Bruno Fernandes, do Manchester United/ING já se posicionaram contra a competição.

Os efeitos negativos da Super League já respingam em clubes, como o Tottenham Hotspur - um dos doze idealizadores da competição. Na manhã desta segunda-feira (19) o clube oficializou a demissão de José Mourinho sem especificar em nota,  o real motivo. Segundo a imprensa inglesa, o fator determinante foi o português ser contra a competição. Em seu lugar, Ryan Mason assume interinamente os Spurs.

Jogadores contra

Campeão da UEFA Champions League e da Premier League com o Liverpool, o zagueiro croata Dejan Lovren foi ao Twitter expressar sua opinião contrária ao torneio.

Já o ex-Arsenal e Real Madrid, Mesut Özil, que hoje defende o Fenerbahçe/TUR, viralizou ao dizer que crianças "sonham em vencer a Champions League e não a Super League".

Em seu perfil oficial no Instagram, Daniel Podence também fez críticas ao novo campeonato.

 

Já outros jogadores, como Ander Herrera e Lukas Podolski também se manifestaram no Twitter, onde também são contrários à Super League. A estima é que mais jogadores se posicionem de forma negativa ao torneio.

FIFA ameaça

Conforme publicado em alguns veículos de imprensa como Daily Mail, BBC Sports e ABC, a FIFA analisa retaliar equipes que integrem a Super League. Dentre os rumores levantados, a exclusão dos times em seus respectivos campeonatos nacionais e internacionais, proibição de jogadores participarem da Copa do Mundo e até retirada de títulos são possibilidades da entidade.

Sendo assim, até o momento não há quaisquer comunicado oficial da FIFA ou da UEFA. 

VAVEL Logo