Com gol de Montoya no início, Rosario bate Atlético Nacional e abre vantagem na Libertadores

Equipe argentina fez 1 a 0 no Gigante Arroyito e poderá empatar na Colômbia para ir às semifinais do torneio

Com gol de Montoya no início, Rosario bate Atlético Nacional e abre vantagem na Libertadores
Foto: Daniel Garcia / Getty Images
Rosario Central
1 0
Atlético Nacional
Rosario Central: Sosa; Salazar, Donatti, Burgos, Pinola (Pablo Álvarez); Montoya, Musto, Fernández; Cervi (Colman); Herrera (Lo Celso) e Marco Ruben
Atlético Nacional: Armani; Bocanegra, Aguilar (Ibarguen), Sánchez, Henríquez, Diaz; Mejía, Sebastián Pérez (Marlos Moreno); Guerra; Berrío, Copete.
Placar: 1-0, min. 5, Montoya.
ÁRBITRO: Sandro Meira Ricci (Brasil)
INCIDENCIAS: Partida de ida, válida pela fase quartas de final da Copa Libertadores da América, disputada no estádio Gigante Arroyito, em Rosario, Argentina.

No estádio Gigante Arroyito, Rosario Central e Atlético Nacional começaram a decidir vaga pelas quartas de final da Copa Libertadores 2016. Os canallas abriram o placar cedo com gol do meia Montoya e seguraram a vantagem na etapa inicial. No segundo tempo, até tiveram melhores oportunidades, mas ficaram mesmo no 1 a 0.

O jogo de volta para argentinos e colombianos será na próxima quinta-feira (19), às 22h45, no estádio Atanasio Girardot, em Medellín. O Atlético Nacional, time de melhor campanha na fase de grupos, precisará de uma vitória por dois gols de diferença para classificar-se ou repetir o score de 1 a 0 para levar aos pênaltis. Derrota por um gol marcando tento fora de casa ou qualquer empate servem para o Rosario Central.

O Rosario busca sua primeira Libertadores da América, enquanto o Atlético Nacional já foi campeão e luta pelo bicampeonato da Copa.

Rosario abre o placar cedo e segura ímpetos do Nacional

Logo no início de jogo, aos 3 minutos, dividida forte resultou em choque entre  Pinola, do Rosario, e Aguilar, do Atlético. A partida precisou ser paralisada para o atendimento médico dos atletas. Quando a bola rolou, o Rosario foi preciso para abrir o placar. Montoya mostrou esperteza, interceptou passe na saída de jogo adversária e bateu por cobertura de fora da área: 1 a 0 aos Canallas.

Aos 7 minutos, Pinola precisou ser substituído e o técnico Coudet promoveu a entrada de Pablo Álvarez. O Atlético Nacional não se intimidou com o gol sofrido e foi para cima dos mandantes no Gigante Arroyito. Aos 24 minutos, Berrío recebeu na pequena área, desviou para o gol, mas a zaga do Rosario salvou sobre a linha.

Com 29', Guerra fez fila na defesa do Rosario, mas foi travado na hora da finalização e os argentinos se safaram. Os da Colômbia seguiam ao campo de ataque e o Rosário apresentava poucas saídas. Contudo, a vantagem de um gol permanecia aos Canallas.

No fim do primeiro tempo, escapada em velocidade dos áureo cerúleos com Herrera na grande área. O argentino finalizou prensado, Armani fez defesa parcial e Montoya, no rebote, mandou para fora, perdendo grande chance de ampliar. Após o lance, o árbitro Sandro Meira Ricci decretou a ida ao intervalo.

Argentinos desperdiçam chances incríveis, mas vencem a partida

A postura do Rosario Central foi de adiantar a marcação na volta da pausa. O intuito de roubar a bola e pegar a defesa colombiana de calças curtas funcionou em alguns lances. A primeira finalização da etapa final foi de Fernández, com pouco ângulo, sem preocupar o goleiro Arnani, que acompanhou a saída da bola. Os do Nacional, Sebastian Pérez e Aguilar cometeram faltas fortes e foram amarelados pelo árbitro.

Aos 16 minutos, um lance espetacular no Gigante Arroyito. O goleiro Armani fez três defesas à queima-roupa para, com o mais puro reflexo, evitar o segundo gol do Rosario. Primeiro foi Montoya de fora da área, Armani saltou estranho para defender a bola em seu contrapé. O goleiro se recuperou para salvar o carrinho no rebote finalizado por Ruben e, no terceiro lance, fechou o canto para arremate novamente de Montoya, sem ângulo, mas dentro da pequena área. Salvou-se a esquadra de Medellín do bombardeio argentino.

Com meia hora cravada de segundo tempo, Herrera desperdiçou. O atacante recebeu na área, finalizou com estilo, carimbou a trave e, no rebote, Marco Ruben chegou com faro de gol, mas cabeceou para fora. Do outro lado, Bocanegra chutou e Sosa fez grande defesa pelos canallas.

No fim do jogo, modificação de Coudet no ataque. Saiu o cansado Herrera e ingressou Lo Celso nos argentinos. Sem maiores forças de ambos os lados, o placar ficou mesmo no 1 a 0 e a decisão da vaga agendada para semana seguinte, em Medellín, na casa do Atlético Nacional.