Bacca diz que Milan é prioridade, mas avisa: “Tenho propostas de Espanha, Inglaterra e França”

Atacante colombiano marcou 22 gols na última temporada e foi um dos destaques do time italiano

Bacca diz que Milan é prioridade, mas avisa: “Tenho propostas de Espanha, Inglaterra e França”
Em 2015/16, Bacca se destacou em meio a má fase do Milan (Foto: Silvia Lore/NurPhoto/Getty Images)

Destaque de um Milan irregular na última temporada, o atacante Carlos Bacca admitiu que tem propostas de clubes das principais ligas europeias. O jogador, de 29 anos, marcou 20 gols em 2015/16 e chamou a atenção de várias equipes. Apesar de afirmar que o time italiano é sua prioridade, o colombiano deixou em aberto a possibilidade de defender outro clube a partir da próxima época.

Minha prioridade é o Milan, mas eu sei que há ofertas e interesse em mim de clubes importantes de Espanha, Inglaterra, França e Alemanha. Alguns estão falando com meu representante, mas ele não me disse nada. Somente quando terminar a Copa América que ele vai me falar. Por agora, eu tenho mais quatro anos de contrato com o Milan e não sei se eles estão dispostos a me vender”, disse Bacca, em entrevista ao jornal espanhol Marca.

De acordo com a mídia italiana, o camisa 70 do Milan, que está nos Estados Unidos para a disputa a Copa América Centenário com a seleção da Colômbia, é cobiçado por West Ham, Atlético de Madrid e Paris Saint-Germain.

Bacca deixou o Sevilla para se juntar ao Milan no início da última temporada. Entre 2013 e 2015, o atleta balançou as redes 34 vezes em 72 jogos. Ele não descartou um retorno ao time da Andaluzia no futuro, apesar de não lamentar sua transferência para o futebol italiano.

Eu já falei com [diretor de futebol] Mochi e o presidente, cujo eu ainda tenho um excelente relacionamento. Com a ajuda de Deus, eu gostaria de voltar para lá um dia, porque sei que as portas do Sevilla sempre estão abertas para mim. Eu tenho certeza que vou voltar um dia”, assegurou.

No entanto, eu nunca me arrependi da minha decisão de sair, porque tomei a decisão com muita segurança. Era um passo que eu queria dar para poder crescer como jogador. O projeto do Milan me animou. Além disso, sabemos que o Sevilla tem que vender jogadores a cada ano e foi a minha vez. A gente entende isso”, concluiu Bacca.