Cleiton Campos marca três vezes e sonha com a titularidade no Guará
Atacante que iniciou a carreira aos 26 anos poderá preencher a lacuna deixada por Jônatas Belusso (Foto: Fábio Rubinato/AGF)

Dos seis gols que o Guaratinguetá marcou na Série B, cinco pertencem ao atacante Jônatas Belusso. Contudo, o artilheiro da Garça foi negociado com o Náutico e disputará a elite nacional com a camisa alvirrubra. Tal situação deixou os torcedores tricolores ainda mais desconfortáveis, visto que a equipe valeparaibana está na incômoda zona do rebaixamento, ocupando a 18ª posição com apenas quatro pontos. Em entrevista ao GloboEsporte.com, o presidente Israel Vieira afirmou não trazer nenhum atleta para repor essa perda, exaltando a qualidade dos demais atacantes que compõem o elenco do Guará. A princípio, a declaração foi repercutida com extrema desconfiança, mas o trabalho preparatório realizado pela equipe guaratinguetaense durante a Copa das Confederações está mudando esse conceito pouco a pouco. 

Na última quarta-feira (26), o Guaratinguetá recebeu o Desportivo Brasil no CT Ninho da Garça para um jogo-treino. Sem maiores dificuldades, a equipe de Carlos Octávio venceu o adversário por 4 a 0. No primeiro tempo, o Tricolor triunfou pelo placar mínimo, com gol marcado pelo centroavante Douglas Tanque. Na etapa complementar, o atacante Cleiton Campos, mais conhecido como "Gladiador", roubou a cena ao balançar as redes três vezes, selando a vitória da equipe do Vale. A grande atuação do atleta capixaba agradou a comissão técnica e o posiciona como um dos favoritos a herdar a vaga deixada por Jônatas Belusso.

Cleiton Campos de Melo tem 29 anos e é natural de Venda Nova do Imigrante-ES. Na contramão do futebol, o atleta começou sua carreira em 2010, aos 26 anos, no Vilavelhense. Após se destacar no Campeonato Capixaba, o atacante foi contratado pelo Rio Branco de Vitória, onde ganhou o apelido de "Gladiador" durante a disputa da Série D nacional. Após passagens por Ituiutaba e Ypiranga de Erechim, Cleiton chegou à Portuguesa, onde fez parte do elenco da consagrada "Barcelusa" em 2011. Na equipe rubro-verde, recebeu mais uma alcunha: "Pedra". Em entrevista à Gazeta do Espírito Santo, o atleta revelou o motivo de mais essa denominação: "Eu trombava com os outros jogadores e eles sempre caíam. Ninguém me chamava de Cleiton ou Gladiador. Era só Pedra mesmo. Até o Jorginho (técnico) falava assim comigo".

Após sair do Canindé, o "Gladiador" atuou no Cluj da Romênia antes de chegar ao Guaratinguetá em 2013. Durante a Série A2, o atleta se destacou a marcar um golaço sobre na vitória por 3 a 2 sobre o Capivariano e conquistou a titularidade em algumas partidas. Contudo, durante a Série B, as chegadas de Alex Afonso (ex-Rio Claro) e Thiago Silvy (ex-Rio Verde-GO) deixaram Cleiton como opção no banco de suplentes. Como os dois atacantes não renderam o esperado na competição nacional, é previsível que o capixaba receba a sua tão sonhada chance.

O próximo jogo-treino do Guaratinguetá acontece nesse sábado (29) diante do Santo André no CT Ninho da Garça. A equipe volta à campo pela Série B na próxima terça-feira (2) às 21h (de Brasília), onde visita o Paysandu no acanhado Estádio da Curuzu em Belém. A partida é válida pela 7ª rodada da competição.

VAVEL Logo