Rumores de protesto no Beira-Rio agita torcedores
Torcedores do Inter planejam fazer um cordão de isolamento humano em torno do estádio (Foto: Divulgação/Internacional)

A presidente Dilma Rousseff visitará Porto Alegre e o Beira-Rio na próxima quinta-feira (20), onde participará da cerimônia de entrega do Estádio Beira-Rio. A visita está marcada para 10h e 11h da manhã, e depois da visitação, ela partirá para Caxias do Sul.

No mesmo dia em que a presidente estará no Beira-Rio, o Bloco de Lutas da capital marcou um protesto contra a Copa do Mundo. O ato está marcado para as 18h e já conta com mais de mil confirmações no evento, divulgado nas redes sociais. Em uma publicação feita pelo próprio grupo em seu perfil, foi afirmado que o local do evento ainda não está definido.

"O local de início e termino do ato ainda não foi divulgado, como escrito na descrição. Ou seja, não é nossa intenção depredar o Beira-Rio, como alguns estão sugerindo", disse o comunicado.

Mas apenas os rumores bastaram para agitar os torcedores do Inter, que já estão mobilizados contra o protesto. Também nas redes sociais, através de um grupo que chama-se: "O gigante blindado", os colorados pretendem organizar um cordão de isolamento humano no local, temendo depedrações.

O Bloco de Lutas entende que o custo com as estruturas temporárias não podem ser custeados pelo governo. O gasto é estimado em R$ 30 milhões e ainda há indefinição quanto a quem pagará a conta. O Internacional diz que não irá arcar com as despesas sozinho e a prefeitura afirma não ter condições para dividir a conta. Ambas as partes estão em negociações.

VAVEL Logo