Após ser criticado, Laor dispara contra Neymar: "Não discuto com um garoto de 22 anos"
Imbróglio envolvendo a venda de Neymar ao Barcelona vem ganhando novos capítulos (Foto: Reprodução/SantistaRoxo)

O presidente licenciado do Santos, Luis Álvaro de Oliveira Ribeiro, declarou à Rádio ESPN, nesta quinta-feira (20), que não pretende discutir com Neymar, após o ex-jogador do Peixe ter postado críticas à atual diretoria santista em seu Instagram. A postagem da eterna joia santista na rede social foi uma resposta ao mandatário que, na terça (19), criticou seu pai, chamando-o de "cafajeste" e "sem caráter".

"Não quero entrar em discussão com um garoto de 22 anos. Acho normal que o filho o defenda, mas se o meu recebesse 10 milhões de euros, eu não aceitaria. Direito de expressão é livre, não dou bola", disparou Laor. O dinheiro citado pelo dirigente do Santos é referente ao valor que o pai de Neymar recebeu do Barcelona.

No montante pago pelo Barcelona ao Peixe, negócio que teve um total de 86,2 milhões de Euros, 40 milhões foram para a empresa do pai de Neymar, 17 milhões divididos entre Santos, DIS e Teisa (55% Santos, 40% DIS e 5% Teisa), 10 milhões para Neymar na assinatura do contrato - este é o valor que Laor vem questionando o jogador quanto ao recebimento; 7 milhões para priorizar contratações de promessas do Santos e 4 milhões para captação de publicidade para Neymar.

O restante do dinheiro foi usado para projetos do Instituto Neymar Jr (2,5mi), comissões para o pai de Neymar (2,7mi) e para a empresa do pai de Neymar buscar talentos (2mi).

Sem medo de ser cassado

O dirigente santista também disse que não teme uma possível cassação. "São só boatos. Só se pede a saída de um sujeito quando ele rouba ou tem desvio de caráter. Sou o segundo maior campeão da história entre presidentes, só atrás do Athiê Jorge Cury", disse.

Laor também comentou que a visão dos conselheiros do Santos, que articulam seu impeachment, não reflete na opinião pública. "Saio na rua e sou cumprimentado. Não me amedronto com essa situação. Fiz muito pelo clube, não estou bem de saúde por causa dos três anos no comando", pontuou.

O mandatário permanece afastado do comando do Santos, por problemas de saúde. Seu vice, Odílio Rodrigues, é quem está no comando do time da Vila Belmiro.

VAVEL Logo