Irmã diz que Maicon não foi desligado da Seleção Brasileira por indisciplina

O motivo do corte do lateral-direito Maicon da Seleção Brasileira ainda é um mistério. No início da tarde do último domingo (7), o coordenador geral de seleções da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), Gilmar Rinaldi, anunciou que o lateral tinha sido cortado do grupo que está em Miami, nos Estados Unidos, em preparação para o amistoso desta terça-feira (09), às 22h00, contra o Equador.

No anuncio, Gilmar Rinaldi não comentou o motivo do desligamento do atleta, resumiu que ele saiu por “problemas interno” e se recusou a responder perguntas sobre o caso, além disso, pediu aos jornalistas que não perguntassem nada aos jogadores que iriam participar da coletiva.

Agradeço a passagem dele pela seleção, mas hoje ele foi desligado da delegação. Queria agradecer os serviços prestados à seleção. Foi um problema interno, não vou responder perguntas sobre isso e gostaria que fizessem a gentileza de não perguntarem aos jogadores”, disse o coordenador da Seleção.

Como o motivo não foi esclarecido por Gilmar Rinaldi, surgiu várias versões de que o jogador teria cometido um ato de indisciplina. Uma das versões saiu no site do jornal italiano Gazzetta dello Sport. O períodico esportivo de Milão afirmou que o atleta chegou bastante atrasado após a folga do sábado (6).

Diante de toda polemica, a irmã de Maicon, Erla Carla Sizenando, em entrevista à Rádio Gaúcha, defendeu o irmão e falou que o lateral não cometeu nenhuma indisciplina, mas, na verdade, deixou o grupo porque está com problemas particulares e físicos e, com isso, não teria condições de ser doar 100%.

Ele tem problemas particulares. Tem problemas físicos e não tem condições de se doar totalmente para a Seleção Brasileira. Ele está saindo pela porta da frente. O Dunga conhece ele há muito tempo. Mas o certo foi que não ocorreu nada de indisciplina”, comentou Erla na entrevista.

Em seguida, Erla foi perguntada se foi o próprio jogador que pediu para ser desligado da delegação da Seleção Brasileira, mas a irmã do atleta falou que não poderia dizer mais nada e que estava sabendo do corte desde o período da manhã do domingo (7).

Ele pediu para não contar nada. Eu sabia desde manhã. Vamos esperar mais um momento, mas não posso adiantar mais nada. Não quero ficar falando sobre isso, por favor”, disse.

Para o lugar de Maicon foi convocado o lateral-direito Fabinho, que atua no Monaco, da França. Maicon participou da Copa do Mundo 2014 e foi titular em algumas partidas do mundial. O lateral tinha trabalhado com o técnico Dunga na sua primeira passagem pela seleção e jogou com a Copa de 2010 sob o comando do treinador.

VAVEL Logo