Luan garante que principal objetivo do Atlético-MG no ano é conquista do Brasileirão
Atacante marcou um dos gols na goleada sobre o Fluminense (Foto: Bruno Cantini/Atlético-MG)

O Atlético-MG fez uma atuação de gala em Brasília e aplicou quatro gols em cima do Fluminense, no placar de 4 a 1; participações de Jemerson em duas oportunidades no primeiro tempo, Dátolo e Luan pelo Galo; descontando Fred de suposto pênalti no fim de partida. O alvinegro dominou toda a partida desde seus minutos iniciais, sem deixar nenhum espaço para atuação para o adversário.

Jemerson mostrou que a "sina" dos zagueiro atleticanos é fazer gols de cabeça. O jogador ganhou diversas bolas pela direita e marcou dois gols de cabeça só no primeiro tempo e desperdiçou pelo menos mais dois cabeceios. A defesa pouco atuou, porque os ataques do Fluminense, que finalizou pela primeira vez aos 23 minutos do segundo tempo, foram deficientes. Victor fez ao menos uma grande defesa no jogo. 

Enquanto isso, Diego Cavalieri via sempre pelo menos três jogadores do Galo a inistir na sua área. Com um lado direito muito forte, Lucas Pratto, Dátolo, Luan e Thiago Ribeiro vinham com bastante perigo, desperdiçando muitos gols. Carlos desperdiçou ao menos um gol feito; Dátolo mandou na trave até se redimir com gol no segundo tempo. O argentino beijou o escudo e vibrou veementemente, e todos os jogadores foram apoiá-lo. 

Patric também foi um destaque positivo na partida, ajudando na parte ofensiva, com um cruzamento para o segundo gol de Jemerson. Mesmo fazendo bons desarmes, o jogador que se destacou neste estilo foi Rafael Carioca, ganhando todas as bolas dos adversários. 

Foco no Brasileiro

A eliminação na Libertadores mostrou que o Galo não sentiu o baque e mostra estar focado em um pensamento: fazer uma boa atuação no Campeonato Brasileiro. Todos ressaltaram que foi uma vitória importantíssima e maiúscula.

Luan, que há pelo menos três meses não fazia gol também comentou que o Brasileiro é uma meta do Atlético: 

"Os gols saíram, o que na libertadores não saiu. A formação que o professor Levir confiou, que sou eu e o Dátolo de volante. A equipe está de parabéns, o Jemerson desencantou; e temos tudo para brigar no Campeonato Brasileiro", afirmou.

Leonardo Silva, além de falar da vitória, aproveitou para confirmar o foco total no Brasileiro e protestar sobre a arbitragem da partida:

"Só queria deixar registrado que este pênalti [sobre Fred, do Fluminense, aos 43 minutos do segundo tempo] é vergonhoso, este árbitro [Anderson Daronco, do Rio Grande do Sul] pode ser um dos melhores do Brasil. Eu sofro um pênalti desse todo jogo e não é marcado. Só deixar esse registro.", desabafou o zagueiro.

VAVEL Logo