Santa Cruz e Campinense fazem primeiro embate pela decisão da Copa do Nordeste
Fotos: Antonio Melcop/Santa Cruz Futebol Clube e Divulgação/Campinense Clube

Uma semana que pode entrar para a história. Essa é a expectativa de Santa Cruz e Campinense, que fazem em dois jogos a grande final da Copa do Nordeste 2016. O primeiro duelo será nesta quarta-feira (27) às 21h45 no Estádio do Arruda, que deverá receber mais de 40 mil corais empolgados com a classificação para as decisões do Nordestão e do Campeonato Pernambucano.

No Tricolor, apesar da empolgação e da confiança após três vitórias seguidas, predomina a cautela. O técnico Milton Mendes, que não vai poder comandar a equipe do banco de reservas pois foi expulso na partida contra o Bahia e cumpre suspensão automática, já definiu a escalação que entrará em campo e vem pedindo empenho e dedicação aos atletas nas duas semanas decisivas que virão.

O Rubro-Negro também está cauteloso. Francisco Diá já sinalizou que vai dar atenção especial ao poderoso ataque coral, que fez a diferença nas últimas partidas. E sabe que também tem um setor ofensivo eficiente, além de contar com Rodrigão, artilheiro do Brasil na temporada 2016 até agora com 16 gols marcados. A expectativa na Raposa é fazer gols para ganhar vantagem no jogo da volta no Amigão.

Mesmo time no Santa Cruz

Dessa vez o técnico Milton Mendes, apesar de ter comandado um treino secreto na última terça-feira (26), já definiu a escalação santacruzense para a primeira decisão contra o Campinense. Os onze titulares que enfrentarão a Raposa serão os mesmos que entraram em campo na vitória contra o Náutico no último domingo (24) pelo Campeonato Pernambucano.

O treinador afirmou focar apenas a partida desta quarta-feira (27), e esquecer por enquanto as decisões que virão pela frente. "Nossa vida é uma decisão. Precisamos estar muito ligados. É certo que estamos todos muito empenhados e bem focados para este jogo. A partida mais importante é sempre a próxima. Se fizermos futurologia, não viveremos o momento. Precisamos pensar no momento, nesses noventa minutos, e precisamos fazer as coisas certas e lutar para ganhar", afirmou Milton.

O Santa Cruz entrará em campo com Tiago Cardoso, Vítor, Néris, Danny Morais e Tiago Costa; Uillian Correia, Leandrinho, Arthur, Lelê e Keno; Grafite. O meia João Paulo, principal ausência na vitória contra o Náutico, continua se recuperando de contusão e cumpre suspensão automática por ter sido expulso na vitória contra o Bahia, na Fonte Nova. O atacante Wallyson também está vetado pelo Departamento Médico e não foi relacionado.

De olho no ataque adversário

A torcida raposeira está empolgada, afinal o time conquistou a vaga na final do Nordestão contra o Sport e de quebra se classificou para as semifinais do Campeonato Paraibano vencendo e eliminando o rival Treze no último domingo (24) em partida que terminou com o placar de 2 a 1 para o Rubro-Negro. Mas entre o elenco não existe empolgação, pois os atletas estão cientes da dificuldade do adversário.

A equipe do Campinense se encontra na capital pernambucana desde a última segunda-feira (25) e treinou na última terça-feira (26) no Centro de Treinamento do Náutico, em um trabalho que deu atenção especial ao setor defensivo, que precisará parar o excelente ataque coral para obter uma boa vantagem na partida de volta. O zagueiro Tiago Sala comentou sobre essa preocupação, em especial sobre o principal jogador do Santa Cruz.

"São jogadores muito qualificados, os do Santa Cruz. O Grafite, por exemplo, é um artilheiro nato, matador, que a gente precisa neutralizar de todo jeito. Nossa equipe também demonstrou qualidade e não por menos chegamos até essa final. Mas para sermos campeões, precisamos ter atenção especial com o ataque do Santa Cruz. Mas não podemos nos incomodar e temos que impor o nosso próprio jogo", comentou o defensor.

E é justamente no setor defensivo a grande dúvida para a partida. O zagueiro Joécio sentiu o joelho no clássico contra o Treze e pode não entrar em campo contra o Santa Cruz. Francisco Diá deve escalar o Campinense com Glédson; Negretti, Joécio (Jairo), Tiago Sala e Danilo; Magno, Leandro Sobral, Filipe Ramon e Roger Gaúcho; Rodrigão e Raul.

VAVEL Logo