Freguesia? Embora equilibrado, Brasil leva vantagem em confrontos contra Argentina
Freguesia? Embora equilibrado, Brasil leva vantagem em confrontos contra Argentina

Na noite da próxima quinta-feira (10), às 22h, no Mineirão, Brasil e Argentina farão mais uma vez o maior clássico da América do Sul e um dos mais disputados do mundo. O confronto, entretanto, causa confusão quanto aos números. A CBF (Confederação Brasileira de Futebol) considera que a seleção canarinho leva vantagem no embate, enquanto a AFA (Associação de Futebol da Argentina) conta um empate de vitórias no histórico dos rivais.

Em sua contagem, a CBF considera o último duelo entre as seleções como o de número cem da história. De acordo com o site da entidade máxima do futebol brasileiro, a seleção verde-amarela já conquistou 40 vitórias, foi derrotada 36 vezes e em 27 oportunidades a partida terminou sem um vencedor.

Por outro lado, a AFA não concorda com os números expostos pelos brasileiros. No site da entidade hermana constam apenas 99 partidas, duas a menos do que contam os rivais. Para os argentinos, cada equipe venceu 36 vezes, enquanto 27 jogos terminaram com um empate como resultado final.

Essa diferença se deve a um jogo que ocorreu em 1922, outro em 1923 e mais dois no ano de 1968. A CBF considera, em seu site, essas partidas, todas com vitória brasileira. Já na lista dos jogos dos argentinos esses embates não contam.

A AFA, por sua vez, também conta duas partidas que não aparecem na lista rival. Os dois jogos ocorreram em Olimpíadas. O primeiro em 1988, com vitória brasileira. Já o outro embate aconteceu no ano de 2008, nas Olimpíadas de Pequim, na China. Nessa oportunidade, os hermanos ganharam por 3 a 0 e eliminaram a seleção canarinho da competição daquele ano.

A Fifa, entretanto, considera as duas listas erradas. Para a maior entidade do futebol mundial, os quatro confrontos contados a mais pelos brasileiros em relação aos argentinos não são válidos. O órgão, ainda, não conta os duelos a mais que aparecem na contagem dos hermanos. Isso porque os jogos foram válidos pelas Olimpíadas, que é um torneio no qual as seleções principais não são convocadas pelo limite de idade de 23 anos.

O que fica claro, embora a discordância das entidades em relação aos números, é a superioridade recente brasileira. Em 13 partidas, enquanto a seleção atualmente comandada por Dunga já conquistou sete triunfos, a equipe de Tata Martino venceu penas quatro. Outros três jogos ainda terminaram sem vencedores.

O último confronto entre as seleções ocorreu em outubro do ano passado. Na ocasião, em jogo válido pelo Super Clássico das Américas, o Brasil venceu por 2 a 0, com dois gols de Diego Tardelli. O embate contou ainda com uma defesa de Jefferson em pênalti batido pelo craque Messi, o que pode dar confiança ao goleiro que busca retomar o posto de goleiro titular da seleção.

VAVEL Logo