Criciúma cede empate para Metropolitano e fica sem chances no Catarinense
A partida foi realizada no estádio do Sesi, em Blumenau | Foto: Edmilson Luiz Ramos

Fim de linha para o Criciúma no Campeonato Catarinense. O Tigre empatou por 2 a 2 com o Metropolitano no estádio do Sesi, em Blumenau, na tarde deste sábado (14), e não tem mais chances de conquistar o returno do estadual.

A equipe do Sul chega aos 15 pontos e está sete pontos atrás da Chapecoense, a uma rodada do fim da competição. Apesar de enfrentar o time do Oeste na rodada final, o Criciúma foca agora as atenções na Série B do Campeonato Brasileiro, onde estreia no dia 13 de maio, contra o Santa Cruz, no estádio Heriberto Hülse.

Já o Metropolitano chega aos 15 pontos, mas permanecendo na 9ª colocação na classificação geral. Isso lhe obriga a vencer na última rodada e torcer para um tropeço do Inter de Lages para evitar o rebaixamento.

Empate na primeira etapa

Os primeiros minutos de jogo foram de muito estudo entre as duas equipes. O Criciúma controlava a bola, mas não conseguia furar a barreira defensiva do time da casa. A primeira chance de gol saiu somente aos 16 minutos. Ricardinho avançou pela direita e cruzou para trás. Caíque, de frente para o gol, finalizou mal e mandou fora. Três minutos depois, o zagueiro Nino arrancou para o ataque pelo lado esquerdo, cortou para o pé direito e finalizou colocado. A bola foi nas mãos de Vilar.

O Metrô respondeu aos 21 minutos, com Sabiá. O atacante foi lançado, ganhou de Raphael Silva e finalizou de pé direito nas mãos de Luiz. Aos 27, Caio Rangel arrematou de fora da área, mas Vilar fez a defesa em dois tempos.

O primeiro gol do jogo veio aos 34. Flávio foi lançado em posição duvidosa na ponta direita e cruzou na cabeça de Mariano Trípodi, que ganhou na corrida de Barreto e cabeceou para as redes de Luiz.

Dois minutos depois, a resposta veio em grande estilo. Caio Rangel recebeu na esquerda, enquadrou o corpo para o pé direito e cruzou para Ricardinho, que aproveitou o erro da zaga adversária para cabecear e igualar o marcador.

Aos 38, Caio Rangel foi lançado pela esquerda, perdeu o controle da bola, mas conseguiu retoma-la. Logo passou para Jheimy, que ficou de frente para Vilar. Na hora da finalização, foi travado pela zaga.

Criciúma vira, mas quase perde no fim

Na volta do intervalo, o Criciúma teve ritmo mais forte e logo marcou. Aos 2 minutos, Caio Rangel recebeu na frente de Vilar e deslocou o goleiro adversário, virando o jogo para os visitantes.

Após o gol, o Metropolitano se lançou ao ataque. O técnico Mauro Ovelha colocou o atacante Charles na vaga do meia Beto para tentar gerar mais oportunidades. Aos 12 minutos, Trípodi recebeu na área e finalizou com força, tirando tinta do gol de Vilar. Quatro minutos depois, o Criciúma teve nova chance, desta vez com Ricardinho. Ele finalizou da entrada da área, mas Vilar rebateu.

Sem conseguir controlar o jogo, o time visitante cedeu o empate aos 26 minutos. Trípodi foi lançado e escorou para Paulo Victor, que havia acabado de entrar. Ele arrematou com força, da entrada da área, e igualou o marcador.

A virada quase veio com Sabiá. Ele foi lançado na grande e mandou para fora de peixinho. O Criciúma respondeu com João Henrique, que tinha entrado na etapa final. Ele invadiu a grande área e arrematou cruzado, para rebatida de Vilar.

Nos minutos finais, a partida ganhou contornos dramáticos. O Criciúma, mesmo sabendo da vitória da Chapecoense, tentava vencer a partida, enquanto o Metropolitano necessitava dos três pontos para permanecer vivo no estadual. Aos 43, já com o jogo aberto, Trípodi marcou de novo, mas o lance foi invalidado, pois estava impedido.

Nos acréscimos, o Tigre perdeu Barreto expulso. O volante, que completava 100 jogos pelo clube, cometeu falta perto da área e recebeu o segundo cartão amarelo. Aos 49, veio a última grande chance do jogo. Sabiá driblou Raphael Silva na ponta direita e chutou rasteiro para a pequena área. Luiz rebateu e a bola sobrou para Trípodi, que desajeitado finalizou. Em cima da linha, Diogo Mateus efetuou o corte e evitou o gol na última bola da partida.

Com o resultado, o Criciúma fica sem qualquer chance de título no returno e apenas cumprirá tabela contra a Chapecoense na última rodada, enquanto o Metropolitano terá de vencer o Figueirense, em Florianópolis, e secar o Inter diante do Avaí para evitar o rebaixamento.

VAVEL Logo