Criciúma e Santa Cruz estreiam na Série B tentando afastar decepções dos Estaduais
Os dois times tentam deixar para trás as frustações nos torneios domésticos | Foto: Fernando Ribeiro/Criciúma E.C.

Apesar das tradições em âmbitos locais, Criciúma e Santa Cruz se frustraram em seus respectivos estaduais. Em Santa Catarina, o Tigre encerrou em terceiro lugar, mas distante da grande decisão, enquanto em Pernambuco, a Cobra Coral foi eliminada nas semifinais do Campeonato Pernambucano e da Copa do Nordeste.

Debaixo desse cenário, os dois times se encontram no estádio Heriberto Hülse, em Criciúma, neste sábado (13), a partir das 16h30, na primeira rodada do Campeonato Brasileiro da Série B. Para os catarinenses, será um jogo especial, tendo em vista que será exatamente na data onde completa 70 anos. Ao longo do dia, diversas atividades serão realizadas com os torcedores para celebrar o 70º aniversário do clube. Além disso, o time usará um uniforme especial, lembrando o Comerciário, equipe que originou o atual tricolor sul-catarinense.

Deivid mantém dúvida no gol

O Criciúma só não está confirmado para a partida de sábado por causa de um porém: o goleiro Luiz. Com um estiramento na coxa, ele treinou apenas nesta sexta-feira (12), mas ainda não é presença certa no jogo. Caso não esteja disponível, Edson será o substituto.

O restante do time está praticamente definido pelo técnico Deivid, com a entrada de Paulinho no meio-campo. Ele fará a primeira partida na segunda passagem pelo clube – a primeira foi em 2015. “Esperamos que consigamos sobressair no jogo, porque será muito difícil. O Vinícius Eutrópio é um treinador muito inteligente e experiente, a equipe está com ritmo de jogo, enquanto nós ficamos três semanas parados. O mais importante é imprimir o ritmo e ganhar o jogo em casa”, projetou Deivid durante entrevista coletiva realizada no estádio Heriberto Hülse nesta sexta-feira (12).

Uma ausência certa é o volante Barreto. Com um estiramento no joelho, ele está há praticamente dez dias fazendo atividades físicas visando a recuperação do problema e sequer foi relacionado. Em contrapartida, o meia Erick Flores e o atacante Fabinho Alves, contratados junto a Boavista e Joinville, respectivamente, foram regularizados no Boletim Informativo Diário (BID) e estão convocados para o jogo.

Deivid mandará o Criciúma a campo no 4-3-3, variando para o 4-1-4-1, com Luiz (Edson); Diogo Mateus, Raphael Silva, Diego Giaretta e Marlon; Ricardinho, Paulinho e Douglas Moreira; Caio Rangel, Jheimy e Silvinho. A surpresa é a ausência de Alex Maranhão, artilheiro do time no ano com oito gols. Entretanto, apesar de ter treinado entre os reservas durante toda a semana, Deivid despista. “O jogo será às 16h. Até lá tem muita surpresa”, disse.

Santa Cruz sob a polêmica do caso Thomás

O time pernambucano mal teve tempo para treinar. Depois do empate sem gols de quarta-feira (10) contra o Atlético-PR, pela Copa do Brasil, o técnico Vinícius Eutrópio fez apenas um treinamento nesta sexta-feira, no centro de treinamentos do Figueirense, em Florianópolis.

Sobre a equipe paira a polêmica envolvendo a transferência do meia-atacante Thomás ao rival Sport. Ele tem contrato com o Santa Cruz até o dia 30 de maio, mas é dado como reforço do Leão. "Thomás tem contrato. Muitas águas vão rolar até a situação final. A gente prefere se abster de ficar trocando farpa pela imprensa. A gente entende o nosso direito e acreditamos no bom senso das pessoas que fazem o Sport Recife, principalmente na pessoa do presidente Arnaldo Barros", falou o vice-presidente da Cobra Coral, Constantino Júnior, durante entrevista coletiva nesta sexta-feira.

Thomás está junto da delegação pernambucana em Santa Catarina e deve jogar no sábado. A principal dúvida de Eutrópio é no meio campo. Léo Costa, com dores no pé direito, é dúvida, enquanto Pereira, que poderia ser o substituto, passou mal entre quarta e quinta-feira e só viajou depois. No ataque, André Luís é dúvida em virtude de um desconforto muscular.

Um desfalque certo é Halef Pitbull, autor de sete gols no ano. Com um edema na coxa direita, ele já está há dez dias fora.

A formação pernambucana deve ter Júlio César; Vitor, Anderson Salles, Bruno Silva e Tiago Costa; Elicarlos, David e Léo Costa (Pereira); André Luís, Thomás e Júlio Sheik.

Retrospecto

No confronto direto, temos equilíbrio entre Criciúma e Santa Cruz. Em 12 jogos, cinco vitórias para cada lado, com dois empates. Em Santa Catarina, porém, foram seis partidas, com quatro triunfos catarinenses, um empate e uma vitória pernambucana. Pela Série B, foram 11 confrontos, com cinco triunfos para cada time e um empate.

VAVEL Logo