Buscando respirar, Náutico recebe Paraná, primeiro fora da zona de rebaixamento
Foto: Lucas Soares/Especial para o Náutico

Pela sétima rodada da Série B, o Náutico recebe o Paraná, nessa terça-feira (13), na Arena de Pernambuco às 19h15. Sem nenhuma vitória e com apenas dois pontos conquistados, o alvirrubro que atualmente ocupa a lanterna da segundona, tenta reagir diante do Tricolor paranaense, que ainda não venceu fora de casa. Vindo de uma derrota polêmica para o Internacional, em partida que foram marcados quatro penalidades máximas a favor do clube gaúcho, além de ter dois jogadores expulsos.

O Náutico segue com jejum de vitórias, tendo marcado apenas três gols e sofrido outros doze nessas primeiras seis rodadas. Já o Paraná vem para Recife em busca da primeira vitória fora de seus domínios, ocupando a 16ª posição, apenas uma acima da zona de degola, a situação do clube paranista não é das mais confortáveis. Após ser derrotado para o Guarani, em Curitiba, na última rodada, a necessidade do Paraná pontuar para se manter fora da zona de risco aumentou. 

O trio de arbitragem dessa noite será de São Paulo, Marcelo Aparecido Ribeiro de Souza apitará e será auxiliado pelos assistentes Anderson José de Moraes Coelho e Fábio Rogério Baesteiro.

Com desfalques, Náutico busca primeira vitória na Série B

Nessa terça-feira (13), Náutico terá desfalques para o embate com o  Paraná, o zagueiro Nirley e o volante Darlan foram expulsos contra o Internacional e cumprem suspensão automática. O técnico Waldemar Lemos também não poderá contar com Tiago Alves, o zagueiro está de saída do alvirrubro pernambucano.

Com 4 derrotas e dois empates, o Náutico entra em campo pressionado em busca da primeira vitória. O time escalado pelo técnico Waldemar Lemos contará com Tiago Cardoso; David, Aislan, Rafael Ribeiro (Feliphe Gabriel) e Manoel; Amaral, João Ananias e Rodrigo Souza (Giovanni); Gerônimo, Erick e Vinícius.

Em clima de luto, Paraná busca se manter fora da zona de degola

O clima no clube paranaense é de luto, a morte do meia Jonas Pessalli, recém desligado do clube paranista, pegou todos de surpresa e criou um clima de comoção no grupo. Atleta mais próximo de Pessalli, o zagueiro Rayan pediu para não viajar para prestar auxílio a família do ex-companheiro. O meio-campista faleceu após sofrer um acidente de carro, em Curitiba, onde seu Audi bateu em um poste, na madrugada dessa segunda (12), por volta de 3h30 da manhã. O ex atleta do Paraná estava voltando de uma festa acompanhado de um amigo.

Além do luto, o momento que o Paraná vive dentro de campo não é dos melhores. O técnico Cristian de Souza está ameaçado, o clube paranista vive seu pior momento no ano e venceu apenas uma partida nos últimos seis jogos. Com a ausência do zagueiro Rayan, que não viajou, o zagueiro Wallace será o time titular. Sem muita ofensividade na derrota para o Guarani, o técnico Cristian de Souza deve modificar o setor de ataque contra o lanterna da Série B.

O meia-atacante Minho disputa uma vaga com Matheus Carvalho, com o meia Renatinho ainda machucado, Guilherme Biteco será mais uma vez o responsável pela criação das jogadas. Na frente, Felipe Alves disputa posição com Pedro Bortoluzo. O Paraná deve ir a campo com Richard; Leandro Vilela (Cristovam), Wallace, Eduardo Brock e Assis; Jhony (Leandro Vilela), Gabriel Dias, Guilherme Biteco, Matheus Carvalho (Minho) e Robson; Felipe Alves (Pedro Borotluzo), time comandado pelo técnico Cristian de Souza.

VAVEL Logo