Após acelerar transição física de Tiago Costa, Martelotte assume risco: ''pela necessidade''
(Foto: Divulgação / Santa Cruz Futebol Clube)

O lateral esquerdo Tiago Costa, que passou um mês afastado devido a uma lesão na coxa esquerda, teve o processo de transição física acelerado e voltou a ser escalado pelo técnico do Santa Cruz, Marcelo Martelotte. Na última rodada da Série B do Campeonato Brasileiro, o jogador entrou de frente diante da Luverdense e foi substituído no intervalo.

O comandante coral disse ter assumido total responsabilidade pelos riscos aos quais o atleta foi exposto, atribuindo a decisão à necessidade da equipe. No entanto, afirma que já era planejado que o lateral não atuasse durante os 90 minutos no último sábado.

''Ele (Tiago Costa) reclamou e eu assumi a responsabilidade na escalação. Ele estava liberado, mas aceleramos o processo de transição pela necessidade. Sabia de antemão que ele não suportaria jogar os 90 minutos, mas ele sentiu a perna mais pesada, e a gente optou por tirá-lo por questão física'', explicou Martelotte.

O zagueiro Bruno Silva, que já tem o costume de desempenhar outras funções em campo, foi o substituto de Tiago Costa durante o último jogo. O treinador tricolor elogiou a participação do defensor e voltou a assumir a responsabilidade por qualquer incidente relacionado ao aceleramento da transição física.

''Bruno Silva foi muito bem na função. É um jogador que jogou fora da posição, entrou e fez o seu melhor. Tiago também. Se ele não terminar à altura do que a gente já viu o Tiago jogar, a culpa é minha por ter acelerado esse processo'', reiterou.

Em situação delicada na segundona, o Santa Cruz terá pela frente agora o clássico contra o Náutico, no próximo sábado, válido pela 33ª rodada da competição. O confronto acontece no estádio do Arruda, às 17:30 de Brasília e 16:30 de Recife, e uma vitória vale a sobrevivência dos dois pernambucanos na briga pela permanência.

VAVEL Logo