"Inegável retrocesso": Atlético-MG desaprova mudanças na fórmula do Campeonato Mineiro
Atlético é o atual campeão mineiro (Foto: Bruno Cantini/Atlético-MG)

O regulamento do Campeonato Mineiro de 2018 foi votado e decidido na sede da FMF (Federação Mineira de Futebol) na última segunda-feira (30). Representantes dos 12 clubes da competição participaram da votação, que terminou em mudanças que não agradaram a diretoria dos clubes da capital.

+ Grandes de Belo Horizonte são 'vencidos', e Campeonato Mineiro é modificado pela FMF para 2018

“O Atlético, assim como o Cruzeiro e o América, discordou da mudança da fórmula. A fórmula de disputa do Campeonato Mineiro vinha sendo aplicada há anos, com sucesso, e elogiada por especialistas de todo o Brasil. Dessa maneira, entendemos que a decisão de modificá-la representou inegável retrocesso”, declarou o diretor de futebol do Atlético-MG, Domênico Bhering.

A principal mudança na fórmula de disputa para o ano que vem está no aumento do número de classificados para a fase mata-mata. Nas últimas edições, apenas os quatro primeiros se classificavam após um turno único de pontos corridos, semifinal e final eram disputadas em duas partidas. Para 2018, o número de vagas aumentou para oito, em 12 clubes participantes. Essa mudança aumenta o campeonato em uma data, já que as quartas de final serão disputadas em jogo único, tendo o time de melhor campanha na fase de pontos corridos como mandante.

O “elogio dos especialistas” à antiga fórmula de disputa referido por Bhering se baseava no fato do Campeonato Mineiro ter menos equipes e consumir menos datas dos clubes das primeiras divisões nacionais em comparação com outros campeonatos estaduais como o paulista e o carioca.

A decisão foi aprovada pelos dirigentes dos clubes do interior. A principal argumentação desses clubes se baseia na possibilidade de aumentar a arrecadação com mais uma partida. Domênico Bhering diz entender os times de fora de Belo Horizonte, mas não acha que o aumento na arrecadação será considerável.

“Entendo os clubes do interior. Entendo que o aumento de uma data é ruim para o campeonato. Alguns presidentes de clube alegaram que o aumento de uma data é importante para o futebol do interior, mas eu não vejo como significativo o aumento de uma data, até porque quatro dessas equipes vão fazer jogos na casa do adversário”, afirmou.

A nova fórmula aumenta a duração do campeonato, que se inicia no dia 17 de janeiro e tem a final prevista para o dia 8 de abril. Apesar disso, Bhering garantiu que a mudança não altera o planejamento atleticano para a próxima temporada.

VAVEL Logo