Análise: Vasco abre a fase de grupos com derrota em casa
A noite não foi muito boa para o aniversariante Zé RicardoFoto: Paulo Fernandes/Vasco.com.br

Análise: Vasco abre a fase de grupos com derrota em casa

Cruzmaltino não encaixou um sistema de jogo e não levou perigo ao gol defendido por Johnny Herrera

joaoladeira97
Joao Pedro Ladeira

Focado para o jogo mais importante da temporada até aqui, o Vasco recebeu a Universidad de Chile nesta terça-feira (13) em São Januário e viu os chilenos levarem os três pontos dentro de casa. 

Escalado em um já conhecido 4-2-3-1, o Vasco foi bem cauteloso nos primeiros dez minutos. Talvez pela ansiedade da estreia. Depois desse período, o cruzmaltino começou a ficar mais com a bola, trocando passes, mas nada que assustasse a 'LaU'. 

O time visitante jogou em um 3-4-3, se defendendo com 5 jogadores, os alas apoiavam os lados do campo, lembrando muito a forma como os times italianos jogavam antigamente. O Vasco foi muito pouco criativo para furar esse bloqueio. Wagner, responsável por essa função, foi o pior jogador da primeira etapa, errou vários passes bobos e deu a vaga para Paulinho no intervalo. 

Segundo tempo e bolas longas

Logo no primeiro lance de ataque do segundo tempo, Paulinho foi lançado, mas estava impedido. Ali já dava indícios de como seria o segundo tempo do time na parte ofensiva, basicamente bola enfiada para Paulinho e Rildo se virarem nas pontas, explorando a velocidade de ambos.

O Vasco tentava de todas as maneiras atacar a zaga bem postada da Universidad de Chile, Paulinho entrou para triangular no lado direito ao lado de Yago Pikachu e infernizar Rafael Vaz, que teve a vida tranquila no primeiro tempo marcando o Wagner. 

Substituição que mudou a partida

Aos 23 minutos do segundo tempo, Zé Ricardo sacou Desábato da partida, um erro que custaria caro para o time. Comprometendo toda a parte defensiva, deixou um buraco no setor defensivo do time, onde o time chileno soube explorar muito bem. Andrés Rios entrou em seu lugar. 
 

Com a saída de Desábato, a LaU explorou o lado esquerdo do Vasco 
Foto: Paulo Fernandes/Vasco.com.br

 
Nesta altura do jogo, a Universidad de Chile já mostrava que seu ataque era todo no lado esquerdo, aproveitando o forte físico do experiente Beausejour. Minutos antes do gol, o atacante Araos recebeu pela esquerda, invadiu a área, driblou Paulão e bateu rasteiro no lado direito de Martín, o goleiro buscou no cantinho. 

E foi por lá que o gol do time de Santiago saiu, em outra jogada pela esquerda. Dessa vez o erro do Vasco foi pior, já que o gol saiu em jogada de lateral, novamente Beausejour no ataque, lateral cobrado e Araos invade a área e bate por baixo de Martín Silva. Erro coletivo do time, Paulão não deu combate e a bola era defensável. 
 

O jovem Evander foi vaiado pela torcida no fim do jogo quando encostou na bola
Foto: Paulo Fernandes/Vasco.com.br

 
O próximo jogo do Vasco é um clássico contra o Botafogo neste domingo (18), às 16h. Zé Ricardo terá dificuldade para saber como vai montar o time, se vai continuar com esse esquema ou vai optar por o que ele utilizou contra o Fluminense com três zagueiros. As próximas partidas pela Libertadores serão fora de casa, Cruzeiro no Mineirão dia 4 de abril e Racing em Avellaneda dia 19 de abril. 
 

VAVEL Logo

    Club de Regatas Vasco da Gama Notícias

    há 17 dias
    há 18 dias
    há 22 dias
    há 24 dias
    há um mês
    há um mês
    há um mês
    há um mês
    há um mês
    há 2 meses
    há 2 meses