Presidente do Bahia, Gustavo Bellintani projeta mais títulos: "Temos muito a conquistar"

Bahia conquistou 47º título estadual ao derrotar duas vezes o Vitória nas finais; apesar da conquista e do tricampeonato adversário ser evitado, mandatário afirma que o trabalho deve ser mantido e cada vez mais melhorado

Presidente do Bahia, Gustavo Bellintani projeta mais títulos: "Temos muito a conquistar"
Foto: Felipe Oliveira/EC Bahia

O presidente do Bahia, Guilherme Bellintani, falou com a imprensa após o 47º título do Tricolor no Campeonato Baiano. Apesar das comemorações, foi perguntado sobre contratações durante a semana, se irá ou não acontecer. 

“A gente vai fazer com muita calma, entendo que o grupo é forte, mas as outras competições também são fortes. Vamos buscar o momento exato, fazer com a calma necessária. O Bahia não tem orçamento suficiente para sair gastando no tempo que o torcedor deseja. Vai ser no tempo adequado, porque não temos tanto orçamento, então precisamos gastar bem. Não é nosso foco reforço para a próxima semana. Os estaduais estão acabando agora. A gente está mapeando o mercado, mas dificilmente uma contratação virá em poucos dias.”

Guilherme falou também sobre o entrosamento do time nordestino que vem dando certo. Falou também sobre a atitude e postura que o elenco apresentou diante do clássico de hoje (08). Além disso, elogiou também o trabalho da comissão e todos os envolvidos. 

“O time soube reagir, encaixar, vibrar. A gente comemora hoje porque todos merecemos. Mas amanhã a gente já viaja. Temos muita coisa a conquistar, mas esse é um título que vem de resultado de um trabalho importante, porque a gente começou o campeonato ruim, sem rendimento, mas fomos evoluindo, com muito trabalho. Hoje a gente tem uma coroação dessa primeira fase do trabalho.”

Na chegada do ônibus do Bahia, os torcedores do Vitória atacaram e arremessaram pedras no mesmo. Apesar de ter deixado o preparador físico machucado, não foi nada grave. Bellintani comentou sobre o ocorrido. 

"A gente chegou muito perto de uma tragédia aqui. Alguns deles estavam tranquilos, mas a grande maioria estava violenta contra o nosso ônibus, jogando desde latinha de cerveja até pedras.”

Além disso, o presidente elogiou as atitudes da Polícia Militar: "Acho que a Polícia Militar agiu muito bem, senão tinha acontecido  essa tragédia. Mas vale a pena agora, e a partir de agora a gente vai  requerer isso, que o Ministério Público, Polícia Militar, Federação  Bahiana de Futebol, olhem o que aconteceu aqui hoje", concluiu.