Guia VAVEL do Brasileirão Série B: Londrina
Arte: Rodrigo Rodrigues / VAVEL Brasil

Guia VAVEL do Brasileirão Série B: Londrina

Tubarão aposta que esse será o ano em que, finalmente, o time voltará à primeira divisão

elealeroberto
Eleale Roberto

Na próxima sexta-feira (13), começa mais uma edição da Série B do Campeonato Brasileiro. Junto com ela, vem o sonho de 20 times, que lutarão em 38 rodadas pelo acesso à Série A em 2019. Uma dessas equipes é o Londrina, que tentará deixar o estigma de ficar sempre perto e não subir de divisão. Para que você conheça melhor o Tubarão, a VAVEL Brasil preparou este guia.

Altos e baixos

Foto: Gustavo Oliveira / LEC
Foto: Gustavo Oliveira / LEC

Durante o Campeonato Paranaense, o Londrina viveu altos e baixos. Enquanto no primeiro turno, o time decepcionou e fez apenas seis pontos, no segundo, o Tubarão conquistou oito, conseguiu a classificação para as semifinais, passou pelo Paraná e chegou até a final. Mas em um jogo equilibrado, acabou sendo derrotado pelo Atlético-PR, na Arena da Baixada.

Na Copa do Brasil, o Londrina não precisou se esforçar muito para passar pelo Real Ariquemes, na primeira fase. Já contra o Ceará, na segunda, o time até conseguiu sair na frente e jogar bem, mas tomou dois gols no segundo tempo e saiu eliminado, mesmo jogando dentro de seus domínios.

Contratações

Foto: Gustavo Oliveira / LEC
Foto: Gustavo Oliveira / LEC

De longe a mais badalada contratação da equipe no ano, Dagoberto chega para substituir Carlos Henrique, que foi para o Sport. O atacante chegou e logo de cara já é considerado um dos principais jogadores que vão disputar a Série B. Se conseguir encaixar com Wesley, que vem fazendo bom início de temporada, vai dar trabalho para as defesas adversárias na competição.

Destaques no Campeonato Paranaense, quem também chega para reforçar o Tubarão, são o volante Matheus Olavo e o atacante Luccas Brasil. Os dois jogadores vem do Foz do Iguaçu, time que fez boa campanha no estadual paranaense. Olavo brigará para formar dupla com Lorenzi, enquanto Luccas deve conseguir uma vaga de titular sem mais problemas.

Campanha em 2017

Foto: Gustavo Oliveira / LEC
Foto: Gustavo Oliveira / LEC

No ano passado, o Londrina fez mais uma excelente campanha na Série B do Campeonato Brasileiro, marcando 62 pontos, pontuação que em outras edições, poderia dar o acesso ao Tubarão. Ao final da competição, o time ficou só ficou com dois pontos de diferença para o Paraná, último time na zona de classificação para a Série A. Foi a segunda vez que o time ficou perto do objetivo.

O que esperar?

Foto: Gustavo Oliveira / LEC
Foto: Gustavo Oliveira / LEC

Com as contratações que chegaram e a experiência de Marquinhos Santos nesse tipo de competição, o torcedor do Londrina não espera menos que o acesso. Para isso, o que poderá se ver do Tubarão é um time bastante aguerrido e com equilíbrio entre defesa e ataque. A força que a equipe bicolor tem no Estádio do Café também será de suma importância para disputar a Série A do Campeonato Brasileiro pela oitava vez.

Destaque

Foto: Gustavo Oliveira / LEC
Foto: Gustavo Oliveira / LEC

Wesley chegou ao Londrina no começo do ano sem muito alarde, mas rapidamente se destacou no Campeonato Paranaense como um dos melhores jogadores da equipe. Mesmo com a chegada de Dagoberto, ele tem vaga garantida, já que é um atacante que além de fazer gols (foi artilheiro do time no estadual), constrói muitas jogadas no lado do campo e às vezes serve até como meia, vindo de trás.

Time equilibrado, mas sem criatividade

Foto: Gustavo Oliveira / LEC

Com a chegada de Marquinhos Santos, o Londrina passou a ser um time com maior equilíbrio entre os setores do campo e passou a se tornar uma equipe que não sofria muitos gols. Mesmo assim, ainda há um problema grave de criação no meio-campo, que pôde ser visto na final do segundo turno, contra o Atlético-PR.

Esse problema fez com que Wesley, embora atacante, tivesse que muitas vezes buscar a bola e criar algo. Méritos para ele e Carlos Henrique, que mesmo com tudo isso, conseguiram fazer cinco gols cada no estadual.

Fique de olho

Foto: Gustavo Oliveira / LEC

Formado na base do Cruzeiro, Alan está no Londrina há três anos, mas teve poucas oportunidades nos dois times. A perspectiva de ser titular durante toda a temporada, só veio no Campeonato Paranaense, onde o goleiro se destacou por salvar o Tubarão diversas vezes, inclusive na semifinal contra o Paraná, em que, além de fazer defesas importantes durante o jogo, pegou dois pênaltis.

Marquinhos Santos

Foto: Gustavo Oliveira / LEC
Foto: Gustavo Oliveira / LEC

Membro da nova geração de técnicos brasileiros, Marquinhos Santos foi um jogador que não se firmou no futebol profissional. Logo, Santos decidiu se preparar para ser treinador, ganhando grande destaque nas divisões de base do Coritiba, chegando a treinar a Seleção Brasileira nas categorias sub-15 e sub-17.

Apesar de ter rodado por uma boa quantidade de clubes, Marquinhos tem sete anos de carreira. Ele encontrou no Londrina, a chance de se reerguer depois de alguns trabalhos ruins na carreira. O Tubarão também conta com ele para realizar o sonho do acesso.

Estádio do Café

Foto: Gustavo Oliveira / LEC

O Estádio Municipal Jacy Scaff, popularmente conhecido como Estádio do Café, é a casa do Londrina na Série B do Campeonato Brasileiro. Ele foi fundado em 1976 e possui formato de ferradura. É um dos trunfos para o Londrina lutar pelo acesso, já que quando está com bom público, se torna um local que impõe muitas dificuldades (futebolisticamente falando) aos adversários do Tubarão.

VAVEL Logo

    Futebol Brasileiro Notícias

    há 6 horas
    há 6 horas
    há 6 horas
    há 7 horas
    há 4 horas
    há 7 horas
    há 8 horas
    há 8 horas
    em 3 horas
    há 6 horas
    há 5 horas