Guia VAVEL do Brasileirão 2018: Grêmio

Tricolor gaúcho é um dos favoritos para o título nacional, contando com grandes destaques em campo

Guia VAVEL do Brasileirão 2018: Grêmio

Atual campeão da Copa Libertadores da América, o Grêmio inicia o Campeonato Brasileiro de 2018 como um dos favoritos ao título do torneio nacional. Contando com nomes como Marcelo Grohe, Pedro Geromel, Arthur e Luan, que rondam a Seleção Brasileira às vésperas da Copa do Mundo, o Tricolor Gaúcho está prestes a fazer mais uma temporada de luxo. Além de um elenco qualificado, a manutenção de boa parte dos atletas da temporada passada (2017) irá fazer a diferença ao longo de 2018. A permanência de Renato Portaluppi à frente do comando técnico da equipe é outro fator essencial para o êxito gremista neste ano.

Campanha em 2018

Como a Copa Libertadores da América 2017 terminou no início dezembro, a logística do Grêmio teve que montar um plano às pressas para a viagem ao Emirados Árabes Unidos para a disputa do Mundial de Clubes. Após a disputa do torneio intercontinental, os jogadores gremistas ganharam férias até aproximadamente a metade do mês de fevereiro.

Como o Campeonato Gaúcho iniciou-se para o Rei de Copas para no dia 17 de janeiro, o Grêmio teve de disputar o estadual com seu Grupo de Transição (Time B). Com os reservas, o Tricolor teve um aproveitamento baixo. Foram quatro três derrotas e um empate, e surgiu a necessidade de chamar urgentemente o grupo principal para evitar uma eliminação e até mesmo um rebaixamento inédito. Os titulares tiveram seu retorno adiantado. Na primeira partida pelo estadual, derrota dentro da Arena para o Cruzeiro-RS. Faltava ritmo de jogo aos comandados de Renato Portaluppi.

Enquanto o time principal disputava o Gauchão, mais uma taça no armário. O tricolor conquistou nos pênaltis o título de campeão da Recopa Sul-Americana 2018. Diante do Independiente, o Grêmio empatou em 1 a 1 na Argentina e em 0 a 0 em Porto Alegre e trouxe mais um título para casa.

À medida que jogavam, os titulares ganhavam melhor forma física e voltavam a se encontrar em campo. Até porque algumas peças deixaram a Porto Alegre, enquanto outras foram chegando. Assim, em pleno estádio Beira-Rio, o Grêmio derrotou o Internacional por 2 a 0 e conseguiu sua classificação na sexta posição. Nas quartas-de-final, mais dois clássicos. No jogo de ida, goleada de 3 a 0 na Arena. Na volta, na casa dos Colorados, 2 a 0 para o Internacional e classificação gremista.

O caminho do Grêmio até o título só foi complicado na fase classificatória. Das quartas-de-final até o fim do Campeonato foram 14 gols em seis jogos. Assim, o tricolor dos pampas sagrou-se campeão Gaúcho em cima do Brasil-RS após oito anos sem o título estadual. Além do troféu, foi a melhor equipe disparada, com a melhor defesa, melhor ataque e o maior número de pontos no quadro geral.

Na Copa Libertadores deste ano, o Tricolor vai bem até aqui. Com apenas duas partidas na competição sul-americana, o Grêmio é o vice-líder do Grupo 1, com 4 pontos. Na primeira rodada, foi ao Uruguai para enfrentar o Defensor e empatou em 0 a 0. Na segunda partida, goleou o Monagas-VEN por 4 a 0, em Porto Alegre.

Contratações

Com algumas saídas, o Grêmio teve de se reforçar. Ainda no fim de 2017, o Tricolor anunciou a chegada do meia Thaciano, do Boa Esporte-MG. Para reforçar a zaga, Paulo Miranda, ex-jogador do São Paulo, foi contratado junto ao Red Bull Salzburg.

Na negociação por Edílson, vendido ao Cruzeiro, os meias Thonny Anderson e Alisson desembarcaram na capital gaúcha para reforçar o Tricolor. Com a saída do ex-camisa 2 gremista, viu-se no Rio de Janeiro um reforço para a posição. Saindo do Vasco, Mádson chegou ao Grêmio para ser opção e brigar pela titularidade. Outro reforço é Maicosuel. Com o bom retrospecto na recuperação de atletas “esquecidos”, os gremistas viram uma boa oportunidade de reposição para a vaga de Fernandinho, no meia que estava afastado no São Paulo.

Desde a saída de Lucas Barrios, o Tricolor busca um centroavante “fazedor de gols”. A primeira opção foi Hernane “Brocador”, artilheiro do Brasileirão de 2013 pelo Flamengo. O atacante estava no Bahia. Para fechar a lista, um nome esperado após muito tempo de negociação. Trata-se de André. Revelado pelo Santos, o ex-companheiro de Neymar no Peixe estava no Sport. Por ter chegado após o fim das inscrições do Campeonato Gaúcho e da Copa Libertadores, o centroavante de 27 anos ainda não estreou pelo Grêmio. Além destes fatores, André faz trabalhos de recuperação física, já que estava afastado no rubro-negro pernambucano.

Como foi em 2017?

A temporada passada se desenhava como péssima no primeiro trimestre. No Campeonato Gaúcho, foi eliminado pelo Novo Hamburgo, nos pênaltis, na fase semifinal. Na Copa do Brasil, o Grêmio entrou na fase de oitavas de final, já que era o atual campeão e estava no grupo classificado para a Copa Libertadores.

Na competição, o Tricolor foi até a semifinal, onde perdeu para o Cruzeiro, também nos pênaltis. Já no Campeonato Brasileiro, ficou na quatro posição. No entanto, tinha grandes chances de vencer a liga nacional, caso não tivesse priorizado a Libertadores.

E no fim das contas, o Grêmio foi coroado em dezembro de 2017. Após 22 anos, o tricolor voltava a erguer a taça de campeão da Copa Libertadores da América. Com duas vitórias sobre o Lanús na final, o Grêmio sagrava-se o melhor time do continente.

Com o título, foi ao Emirados Árabes Unidos para a disputa do Mundial de Clubes. Na semifinal, vitória de 1 a 0 sobre o Pachuca, do México. Na final, a missão do tricolor era vencer o gigante Real Madri, de Cristiano Ronaldo e Cia. No fim, 1 a 0 para os espanhóis com um gol de falta de CR7, onde a barreira gremista abriu e impossibilitou o título gremista.

O que esperar para 2018?

Com a manutenção de boa parte do elenco, o Grêmio deve ser protagonista mo cenário nacional e intercontinental. Afinal, o time base do tricolor é o mesmo desde 2016, quando venceu a Copa do Brasil. Além dos atletas, a comissão técnica segue sendo comandada por Renato Gaúcho. O Grêmio nos primeiros quatro meses de 2018, já pôs duas taças no armário. Com os êxitos no Campeonato Gaúcho e na Recopa Sul-Americana.

Destaques

Na equipe gaúcha, não é possível falar de apenas um jogador. Afinal, um time onde quatro atletas podem estar na Seleção convocada por Tite para Copa do Mundo, é um time onde paira a coletividade. Sendo assim, Marcelo Grohe, Pedro Geromel, Arthur e Luan são os destaques tricolores.

Foto: JUAN MABROMATA/AFP/Getty Images
Foto: JUAN MABROMATA/AFP/Getty Images

No Grêmio desde as categorias de base, Marcelo Grohe vive seu melhor momento no profissional do clube. Aos 31 ainda pode ser convocado por Tite, pois acumula quatro títulos em dois anos, além de defesas históricas, como a realizada diante do Barcelona-QUE, nas semifinais da Libertadores.

Geromel chegou ao Grêmio em 2014. Logo na sua estreia fez um gol contra e acabou expulso de campo. Hoje, quatro anos depois, é um dos ídolos recentes da equipe azul celeste. Com a lesão de Maicon, o zagueiro de 32 anos foi o terceiro na escala dos defensores a erguer a taça da Libertadores pelo Grêmio. Com o fato, se igualou a Hugo De León, em 1983 e a Adilson Batista, em 1995.

Arthur é a nova jóia gremista. O jovem volante tem recente história no clube gaúcho. Mesmo que utilizado algumas vezes por Felipão (2014/15) e Roger (2015/16), foi com Renato Portaluppi que o meio-campista se firmou na equipe titular. Hoje, Arthur já tem contrato de preferência de venda para o Barcelona e deve ir para o clube catalão em 2019.

Aos 25 anos, Luan mais uma vez é uma das estrelas do Grêmio. No grupo principal desde 2013, o camisa 7 também vive um de seus melhores momentos no tricolor. Com a conquista da Libertadores, Luan foi eleito o melhor jogador da América, no prêmio chamado de “Rey da América”, onde jornalistas dos principais jornais do continente escolhem o melhor jogador.  Sobre a Seleção, o meia-atacante corre por fora, uma vez que sua posição tem uma disputa acirrada.

Fique de olho: Éverton

Após idas e vindas de jogadores da mesma posição, dessa vez ele tomou conta do setor esquerdo ofensivo do meio-campo. Aos 22 anos, Éverton é o novo titular do Grêmio e tem correspondido a altura. Tanto que foi eleito o craque do Gauchão da temporada.

Foto: Lucas Uebel/Getty Images
Foto: Lucas Uebel/Getty Images

Com a saída de Pedro Rocha, na metade da temporada passada, Everton era cotado para a titularidade. No entanto, Fernandinho ficou com a vaga. Mas como foi o ex-camisa 22 foi negociado, Éverton foi o escolhido para a posição. Velocidade e bom drible são as principais qualidades do “Cebolinha”.

Treinador: Renato Portaluppi

Há cerca de dois anos à frente do Grêmio, Renato Portaluppi é o treinador mais vencedor do século 21 no clube. O amadurecimento do comandante é sempre citado para comentar sobre o atual bom momento. Renato foi o autor dos dois gols que deu o título do Mundial de Clubes sobre o Hamburgo em 1983. Ou seja, além de ídolo como jogador, está sendo como técnico. Portaluppi é o primeiro a vencer a Libertadores no campo e na casa mata.

O seu perfil é de um treinador moderno. A metodologia de trabalho do comandante faz com que até os atletas que pouco jogam oficialmente, ingressem sem mudar a maneira de jogar. Além disso, Renato é um “chefe liberal". Segundo meia-atacante Luan, o treinador não tem nenhum problemas com as festas que os jogadores façam, desde que não faltem aos treinos e ‘resolvam’ no fim de semana.

Foto: Mike Hewitt - FIFA/FIFA via Getty Images
Foto: Mike Hewitt - FIFA/FIFA via Getty Images

Nas últimas semana, Renato foi cogitado para ser o novo treinador do Flamengo. Ele recebeu uma proposta milionária do clube carioca, fez mistério e disse que só se pronunciaria após o jogo de volta da final do Gauchão. Enquanto isso, os torcedores estavam apreensivos quanto a sua permanência. Após o jogo, disse que iria ficar no clube e deu o segundo título a torcida gremista no mesmo dia. 

Estádio

Inaugurada em 2012, a Arena do Grêmio é localizada no bairro Humaitá, zona norte de Porto Alegre. Com capacidade para cerca de 55 mil torcedores, a casa gremista é administrada pelo Grupo OAS.

Foto: Lucas Uebel/Getty Images
Foto: Lucas Uebel/Getty Images

O primeiro gol do estádio foi marcado pelo centroavante André Lima, na partida de inauguração no dia 8 de dezembro de 2012. O primeiro jogo oficial da nova casa foi pela Copa Libertadores da América de 2013. Na oportunidade, o Grêmio venceu a LDU-QUE, por 1 a 0, com gol de Elano.

A partida ficou marcada por um desabamento após o primeiro gol. Na época, a torcida conhecida como “Geral do Grêmio” realizou a Avalanche, movimento usado para comemorar os gols. Como o nome já diz, os torcedores desciam as arquibancadas correndo até o parapeito. Nesta partida, a barra de segurança quebrou e um torcedor ficou ferido. Desde então, alguns cavaletes de metal foram distribuídos e postos na arquibancada, impossibilitando o ato.