Após sofrer choque na cabeça, meia Thiago Galhardo desfalca Vasco diante do Racing

Meia ficará em observação por 48 horas após choque de cabeça na partida deste domingo (15), quando o Vasco venceu o Atlético-MG na estreia do Campeonato Brasileiro

Após sofrer choque na cabeça, meia Thiago Galhardo desfalca Vasco diante do Racing
Paulo Fernandes/Vasco.com.br

Por conta do choque com o lateral-esquerdo Fábio Santos na reta final da estreia do Campeonato Brasileiro 2018, o meia Thiago Galhardo não vai enfrentar o Racing na próxima partida do Vasco da Gama pela Taça Libertadores da América na próxima quinta-feira (19). O atleta levou dois pontos após a partida deste domingo diante do Atlético-MG e foi submetido a exames, no qual ficará em observação por 48 horas, sem atividades físicas.

O jogador desmaiou em campo após dividida de bola com cabeça com Fábio Santos aos 45 minutos do segundo tempo. Recuperado, o meia deixou o gramado e foi imediatamente encaminhado a um hospital no Rio de Janeiro.

Galhardo passou por tomografias no crânio e na coluna cervical, no qual não apresentaram lesões. O atleta já ganhou alta, mas passará por avaliações na quarta-feira. O meio-campista não está descartado para próxima disputa da equipe no Brasileirão, diante da Chapecoense, no próximo domingo (22), na Arena Condá.

Veja nota oficial do Vasco

"Após choque de cabeça com Fábio Santos, do Atlético-MG, no fim do jogo deste domingo (15/04), o atleta Thiago Galhardo foi encaminhado ao hospital e submetido a tomografias de crânio e de coluna cervical, que felizmente deram resultado normal. No hospital, o jogador levou dois pontos na testa e em seguida ganhou alta. Ele ficará em observação em casa durante as próximas 48 horas, sem poder exercer qualquer atividade física.

Na quarta-feira (18/04), Thiago Galhardo será reavaliado. O atleta já está fora do jogo contra o Racing, quinta (19/04), em Buenos Aires, pela Copa Libertadores, mas sua presença na partida contra a Chapecoense, domingo (22/04), em Chapecó, pela segunda rodada do Campeonato Brasileiro, não está descartada."