Cedae visita São Januário e ameaça corte de água

Equipe esteve na sede do clube na manhã desta segunda-feira, mas presidente da empresa interrompeu a operação. Vasco negocia como pagar dívida que gira em torno de R$ 500 mil

Cedae visita São Januário e ameaça corte de água
Foto: Paulo Fernandes/Vasco

Uma equipe da Companhia Estadual de Águas e Esgotos (Cedae) fez uma visita ao Vasco na manhã desta segunda-feira (16). O objetivo era cortar o fornecimento de água, mas após orientação do presidente da empresa, Jorge Luiz Ferreira Briard, a operação foi suspensa.

O clube tem uma dívida antiga que chegava perto de R$ 700 mil, e a diretoria comandada por Alexandre Campello tenta negociar a forma de pagamento - quitou cerca de R$ 200 mil.

O Vasco considera que agora não há mais o risco de corte. Caso o fornecimento de água fosse interrompido, poderia causar um transtorno para a equipe profissional, que nesta terça tem treino marcado para São Januário antes da viagem para a Argentina, onde na quinta-feira encara o Racing pela Libertadores.

Problema com corte de água não seria inédito em São Januário. Em 2012, durante a administração de Roberto Dinamite, o clube chegou a acumular uma dívida de mais de R$ 1 milhão e teve o fornecimento interrompido.