Expulso ao final de jogo, Serginho Chulapa afirma: "Não sou o louco de antes"
(Foto: Fábio Lázaro/Vavel Brasil)

Expulso ao final de jogo, Serginho Chulapa afirma: "Não sou o louco de antes"

Treinador interino admitiu tristeza por demissão de Jair Ventura e não se enxerga como apagador de incêndio

flazaro14
Fábio Lázaro

Treinador interino do Santos na partida contra o Flamengo nesta quarta (25) pela 15ª rodada do Campeonato Brasileiro, Serginho Chulapa protagonizou uma das entrevistas coletivas mais descontraídas dos últimos tempos no Santos Futebol Clube. Expulso ao final de partida, após discussão com o treinador do Flamengo Maurício Barbieri, Chulapa, com 64 anos, admitiu não ser mais o louco de antigamente e não entendeu o motivo da expulsão. 

"Foi correndo (Barbieri) e reclamou que eu queria bater nele. Fui falar com o juiz e ele me expulsou. Passado me condena, é uma desgraça", disse Serginho.

O interino ainda não escondeu tristeza pela saída de Jair Ventura, demitido nesta segunda (23) após empate em 0 a 0 contra a Chapecoense neste domingo (22): "Fiquei triste pelo Jair, agora que estão chegando os reforços". 

Questionado sobre o fato de ser um apagador de incêndio no Santos, já que está no cargo de auxiliar técnico há cerca de 20 anos no Peixe, Chulapa disse que está apto a ajudar.

"A gente ajuda, estou 15 para 20 anos como funcionário. Se chamar para ajudar, a gente ajuda. Hoje ouvi que a volta foi complicada. Se envolve de novo. É meu time de coração, se chamar para fazer qualquer coisa estamos sempre à disposição", comentou Serginho.

Bem humorado, Serginho Chulapa ainda dissa à imprensa após entrevista coletiva que estava com sede de cerveja. 

Caso o Santos não apresente um novo treinador até domingo, os nomes mais cotados para assumir o Santos neste domingo (29) são o preparador de goleiros Arzul e o analista de desempenho Lucas Matheus.

 

 

VAVEL Logo