Ponte Preta bate Criciúma e entra no G-4 pela primeira vez na Série B
Foto: Divulgação / Ponte Preta

Ponte Preta bate Criciúma e entra no G-4 pela primeira vez na Série B

Lucas Mineiro, João Vitor e Bruno Ramires deram a vitória à Macaca enquanto Alex Maranhão diminuiu para os catarinenses

gustavomilioli
Gustavo Milioli
Ponte PretaIvan; Igor Vinícius, Renan Fonseca, Reginaldo e Nicolas; Nathan, João Vitor (Paulinho) e Lucas Mineiro (Bruno Ramires); André Luís, Victor Rangel (Orinho) e Hyuri Técnico: João Brigatti
CriciúmaBelliato; Eduardo (Kalil), Nino, Liel e Christian; Jean Mangabeira, Marlon Freitas, Ronaldo e Alex Maranhão; Vitor Feijão e Joanderson (Julimar) Técnico: Mazola Júnior
Placar1-0, min 9/1T, Lucas Mineiro. 1-1, min 13/1T, Alex Maranhão. 2-1, min 33/1T, João Vitor. 3-1, min 34/2T, Bruno Ramires
ÁRBITRORonei Cândido Alves, auxiliado por Felipe Alan Costa de Oliveira e Magno Arantes Lira, todos de Minas Gerais
INCIDENCIAS21ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro, no estádio Moisés Lucarelli, em Campinas/SP. Público: 3249 pagantes

Com uma boa atuação do início ao fim, a Ponte Preta conseguiu uma importante vitória diante do Criciúma na noite desta terça-feira (14). Jogando em casa, o time não encontrou maiores dificuldades para fazer 3 a 1 e conseguir se colocar pela primeira vez no G-4 da Série B do Campeonato Brasileiro, mesmo que provisoriamente.

Com o apoio da torcida, que voltou a poder frequentar o estádio após punição imposta ao clube, a Ponte tratou de fazer valer o favoritismo e logo aos 9 minutos abriu o placar. Depois de falta cobrada por Igor, Lucas Mineiro subiu mais alto que todos para cabecear no cantinho de Belliato e marcar o primeiro gol do jogo.

Em um dos raros momentos de êxito, quatro minutos depois do gol sofrido, o Criciúma chegou ao empate. Em perfeita cobrança de falta, Alex Maranhão acertou o ângulo esquerdo de Ivan e trouxe uma breve esperança ao Tigre.

Mas sem conseguir se encontrar no jogo, os catarinenses continuaram sendo dominados e viram ainda no primeiro a Ponte Preta voltar a ficar à frente no placar. Aos 33, Hyuri foi lançado na ponta esquerda, dominou com estilo e fez a assistência para João Vitor, que da entrada da área finalizou colocado para dar nova vantagem aos mandantes.

Na reta final do primeiro tempo, a partida perdeu em intensidade e os times passaram procurar ceder menos espaços. Para a volta do intervalo, os dois treinadores optaram por manter as mesmas formações, o que se traduziu em campo, com a Macaca impondo sua superioridade e o Tigre correndo riscos.

Mesmo com a vitória parcial, os mandantes tinham mais posse de bola e eram mais presentes no ataque do que os visitantes. A única oportunidade em que Ivan precisou intervir foi aos 25 da etapa final, quando em falta cobrada na área, Liel cabeceou para o goleiro pontepretano segurar firme.

Aos 30, Hyuri perdeu uma chance inacreditável de liquidar a partida. Após bate-rebate em cobrança de escanteio, a bola sobrou para o atacante, na pequena área, com o goleiro batido, mas ele chutou por cima do gol.

Porém, para sua sorte, a falha não fez falta. Três minutos depois saiu o tento que definiu o placar do jogo. André Luís puxou contra-ataque, em dividida com o zagueiro Liel chegou até a cair dentro da área, mas se levantou rápido e conseguiu achar Bruno Ramires chegando para só ter o trabalho de completar para o gol: 3 a 1.

Com o resultado, a Ponte Preta chega aos 32 pontos e assume a quarta posição, a melhor desde o começo do campeonato. Para se manter na zona de acesso à Série A, irão precisar secar os concorrentes diretos que ainda jogam no decorrer da rodada. Já o Criciúma vê seu momento de recuperação ser interrompido, estacionando no 14º lugar com os mesmos 24 pontos, ainda podendo perder uma posição caso o Paysandu pontue diante do Londrina.

Ambos voltam a campo na próxima terça-feira (21). A Ponte viaja para enfrentar o Londrina, às 19h15, no Estádio do Café. No mesmo horário, o Criciúma recebe o Coritiba, no Estádio Heriberto Hulse.

VAVEL Logo