Cuca explica trabalho individual e escolha de Gabriel como capitão: "Carente de companhia"
Foto: Divulgação/ Ivan Storti/ Santos FC

O Santos venceu o Bahia por 2 a 0 na tarde deste sábado (25), na Vila Belmiro, pelo Campeonato Brasileiro. Derlis González e Gabriel marcaram o gol da vitória santista, na partida que abriu a 21ª rodada do Brasileirão.

O técnico Cuca se mostrou animado com a postura do time, e falou do trabalho em especial com Gabriel, que chegou a ir para o banco, mas começou a partida contra o Bahia como capitão da equipe.

Quando cheguei, falei que era fácil tirar o Gabriel do time, mas trabalho não é esse, é recuperação. Passa por atitudes, atitude diferenciada em espaço de campo menor, com desgaste menor. Ele às vezes sai demais e faz falta no meio. Ele está respaldado, é um líder, foi nosso capitão merecidamente. Está com alto astral, momento bom, e que fique assim pelo menos até o fim do ano, melhorando ainda mais. Às vezes temos impressão pelo topete, brinco, roupa, sou assim. Mas tete a tete, sinto pessoa fácil, humilde, carente de companhia dos companheiros e da gente. Todos gostam. É um prazer trabalhar com ele. Fiz o que eu deveria fazer, cobrei, expliquei que ele tinha que se posicionar melhor, falei da real posição. Disse que queria ser centroavante e trabalhamos para isso, só não dava para ficar de costas. Respondeu bem, ficou no banco, deu para ter ideia da melhora sem ele ou se não fazia falta. Sai o peso dele. A gente não faz por querer, mas coisas se mostram. Voltou titular, rendeu bem e hoje foi nosso capitão. Sempre reivindicando as coisas para os companheiros”, disse Cuca.

O treinador também elogiou o outro autor do gol, Derlis González, destacando as habilidades do paraguaio e seu entrosamento com a equipe. “Derlis se adaptou rápido, força, explosão, joga com muita disposição e hoje foi premiado com gol e passe para Gabriel. Gabriel flutuou na linha, tipo pegando onda, esperou momento certo e foi muito feliz na decisão”, completou.

Agora, o objetivo do Peixe no Campeonato Brasileiro é continuar subindo na tabela. Com a vitória o Santos pulou para a 11ª colocação, somando 24 pontos. A primeira equipe no G-6 é o Atlético-MG, com 34.

"Distância para o grupo de cima da Libertadores é mais ou menos a mesma do grupo de baixo. Um ponto muda. Tem que tentar subir escada e pegar calcanhar do pessoal. É o que vamos tentar. Pessoal de baixo quer pegar o nosso", concluiu.

O Santos muda o foco para a Libertadores, onde enfrenta o Independiente na próxima terça-feira (28), às 19h30, pela volta das oitavas de final. O Peixe aguarda o julgamento da Conmebol que será na segunda-feira (27), para saber se o 0 a 0 da ida continuará mantido, ou se o alvinegro da Vila será derrotado por 3 a 0 por conta de uma suposta escalação irregular de Carlos Sánchez.

VAVEL Logo