Após derrota, Enderson Moreira lamenta falta de atenção do Bahia: “Precisamos nos concentrar”
(Foto: Felipe Oliveira/EC Bahia)

Após derrota, Enderson Moreira lamenta falta de atenção do Bahia: “Precisamos nos concentrar”

Tricolor caiu de produção na segunda etapa e é derrotado para o time paulista com gol de Diego Souza

Zeca5
Zeca Lemos

O técnico Enderson Moreira se viu no dever de dar explicações depois de mais uma derrota fora de casa do Bahia, desta vez para o São Paulo, na noite deste sábado (8), no Morumbi, por 1 a 0, gol marcado por Diego Souza. O Tricolor permanece com 28 pontos e pode cair até para a 14ª posição, dependendo da combinação de resultados da rodada.

Ao fazer sua avaliação do confronto, o treinador tricolor relatou que viu um jogo equilibrado, com superioridade para sua equipe na primeira etapa. Já no segundo tempo, o time paulista acelerou o jogo e saiu com a vitória. Para ele, terminaram pesando a qualidade do time paulista e as bolas paradas que o Esquadrão sofreu.

"Acho que foi um confronto equilibrado. Primeiro tempo a gente com um pouco mais de superioridade, algumas boas oportunidades de sair na frente, errando no último passe. No segundo tempo a gente sabia que eles iriam acelerar. E aceleraram principalmente em lances de bola parada, tiveram até um apoio dos gandulas para isso. A gente tentou apertar, mas o São Paulo é uma equipe muito qualificada. A gente lamenta porque não fizemos um jogo para sairmos derrotados. Vida que segue. Precisamos nos concentrar para essa sequência difícil que teremos pela frente" afirmou.

Enderson surpreendeu na escalação da partida, quando escolheu o volante Flávio para começar entres os titulares, mandando a campo três volantes. Ele explicou que, na prática, o atleta atuou como um jogador aberto pelo lado direito no campo de ataque, em um esquema 4-2-3-1.

"Tentei equilibrar um pouco a equipe, ter posse de bola. Acho que a gente não deixou de ser ofensivo. Flávio jogou mais como um jogador de lado, um extremo. Ele tem qualidade para isso. Era para dar um pouco mais de sustentação" disse.

O comandante do Bahia também explicou a opção por não utilizar os garotos Ramires e Marco Antônio, que foram titulares contra o Sport e não entraram em campo diante do São Paulo neste sábado.

"São questões mais internas. Lançar um jogador jovem tem que ter muita tranquilidade. Fizeram muito auê. É perigoso isso pra ele, tem que ganhar o espaço de maneira natural. Naquele jogo não tinha o Vinícius. Hoje preferi colocar jogador de mais velocidade. Ramires é jogador de grande potencial. A gente tem que ter tranquilidade que naturalmente ele vai conquistar o espaço dele", concluiu.

VAVEL Logo