Atlético-MG efetiva Rodrigo Santana como treinador
Rodrigo Santana ao lado do diretor de futebol, Rui Costa (Foto: Bruno Cantini / Atletico)

Rodrigo Santana deixou de ser interino e foi efetivado como técnico do Atlético-MG. Nesta segunda-feira (24), o diretor de futebol do clube, Rui Costa, realçou as competências do novo profissional, que possui contrato até o final de 2019.

"O Atlético passa a ter, no Rodrigo, o seu treinador de futebol. Ele é o comandante da comissão técnica, um profissional que conquistou, com trabalho, humildade, coragem e, acima de tudo, com qualidade pessoal e profissional, o espaço que, hoje, ele tem no clube. O departamento de futebol e a direção do Atlético entendem que este era o momento mais oportuno para que retomássemos o nosso trabalho não com uma confiança redobrada porque ela sempre existiu, mas com uma legitimação que me parece oportuna e necessária. Então, o Rodrigo é, definitivamente, o treinador do Clube Atlético Mineiro e comunico isso com muita satisfação".

Desde a demissão de Levir Culpi, no dia 11 de abril, Rodrigo ficou 17 partidas como interino. Ao todo foram oito vitórias, três empates e seis derrotas, 21 gols a favor e 18 contra. O novo comandante expôs que está animado, contudo, nada muda.

"Não muda nada. Muda só o título, de interino para treinador. O mesmo Rodrigo vai permanecer aqui. O presidente, o Rui e o Marques me deixaram à vontade para trabalhar, me deixaram tranquilo e muito à vontade. Nunca me preocupei com o título de interino. Vai permanecer o mesmo Rodrigo, procurando arrancar o melhor dos atletas sempre. Feliz pela confiança da diretoria. Se não fosse os jogadores também, pelos resultados, não teria essa sequência no meu trabalho. É um momento muito feliz na minha carreira".

Rodrigo Santana ainda fez questão de frisar a gratidão recebida por todos. 

“Estou muito consciente dessa responsabilidade, muito preparado, muito feliz por esse momento e muito grato à diretoria, pela confiança, o presidente Sérgio Sette Câmara sempre confiou no meu trabalho, à comissão técnica, que me deu todo o respaldo também, aos jogadores, que me respeitaram bastante e compraram a ideia, e à torcida, que pediu tanto, que me apoiou. A gente reconhece o carinho de todos, nas redes sociais, na rua, então, conseguimos unir a todos para procurar fazer o Atlético sempre muito forte”.

Após o término da Copa América, o Atlético-MG encara o Cruzeiro, pelas quartas de final da Copa do Brasil.

VAVEL Logo