Em consenso, Atlético-MG e Cruzeiro definem torcida única em clássico mineiro
Foto: Pedro Souza / Atlético

Na manhã desta terça-feira (12), presidente do Atlético, Sérgio Sette Câmara e o presidente do Conselho Deliberativo e vice-presidente de futebol do Cruzeiro, Zezé Perrella, definiram conjuntamente que os clássicos futuros terão torcida única. Os clubes ainda preparam nota oficial para explicar a definição.

Sendo assim, as partidas que tiverem o Galo como mandante receberão 100% de alvinegros, e as partidas com mando de campo da Raposa serão acompanhadas apenas por cruzeirenses no estádio.

A medida de urgência foi tomada pelos dirigentes após as cenas lamentáveis do clássico entre Cruzeiro e Atlético, no último domingo (10), no Estádio Governador Magalhães Pinto. No derby, as arquibancadas estavam divididas, sendo 90% torcedores celestes e 10% de alvinegros, e os rivais entraram em confronto após o término da partida no espaço do setor Roxo Superior destinado à torcida do Clube Atlético Mineiro. 

Torcida única: espetáculo para quem?

A Minas Arena, concessionária que administra o Estádio Mineirão ainda contabiliza os estragos de cadeiras e vidros da área de camarotes que foram quebrados no embate entre os torcedores. Segundo a Polícia Militar, no incidente 53 indivíduos foram detidos em função das confusões relacionadas ao confronto. Focos de tumultos foram registrados em vários pontos no entorno do estádio antes, durante e depois da partida. 

VAVEL Logo