ANÁLISE: O novo posicionamento de Hulk no Atlético-MG
Como centroavante, Hulk desencantou com a camisa atleticana (Divulgação/Atlético-MG)

Hulk é a principal contratação da temporada do futebol brasileiro. Jogador titular da Seleção Brasileira na Copa de 2014 e com passagens de destaque pelo futebol europeu, o atacante desembarcou como um dos pilares da forte equipe atleticana na busca por um título de destaque em 2021.

O início não foi animador. Banco de reservas com direito a uma discussão pública com o técnico Cuca. No entanto, o camisa 7 conseguiu se recuperar e, dentro de campo, mostra o seu valor. Só que numa função diferente: de centroavante.

Na carreira, Hulk foi acostumado a jogar como ponta direita. Por ser canhoto e chutar muito bem, sua principal jogada era receber a bola pelo lado, cortar para o meio e finalizar. No Atlético-MG, como centroavante, é um pouco diferente. O camisa 7 fica entre os zagueiros, com a missão de segurar a bola para a chegada dos ponteiros e dos meias.

Mesmo não sendo sua função de origem, vem jogando bem. O preparo físico ajuda, já que é difícil ganhar dele no corpo. Por ser um jogador móvel, ajuda a dar uma mobilidade ao ataque alvinegro. E na hora do ataque, atua em linha com os outros atacantes, sempre buscando a superioridade numérica.

Apesar de criticado, o treinador vem buscando novas formas de colocar a Atlético no trilho. Se conseguir potencializar Hulk nesta nova função, tem tudo para fazer uma grande temporada. 

VAVEL Logo