Figueirense surpreende e abre vantagem contra Chapecoense no Catarinense
Foto: Patrick Floriani/Figueirense FC

Por questões jurídicas, a Chapecoense, que já havia eliminado o Hercílio Luz, teve que entrar novamente em campo pelas quartas de final do Campeonato Catarinense 2021 após a perda de pontos do time de Tubarão por escalação de um jogador irregular.

Agora, o Verdão terá que escalar uma montanha para assegurar vaga entre os quatro melhores do estadual.

No Orlando Scarpelli, o Figueirense, que não vencia desde 31 de março, fez 3 a 1 na Chapecoense neste domingo (9) e abriu boa vantagem. Tiago Coser, contra, Breno e Giva marcaram para o Furcacão; Anselmo Ramon descontou.

Figueira aproveita postura blasé da Chape

Esta foi a primeira vitória do Figueira sobre a Chape desde a final do Catarinense 2018. O Verdão entrou em campo com o favoritismo, mas foi surpreendido pela postura segura e firme no meio-campo do Furacão, que entrou em campo com seis alterações em relação à última partida. Everton Santos foi arma importante pela direita do time de Jorginho, aparecendo em diversos momentos desmarcado, e sendo responsável por duas assistências.

O lado esquerdo foi o maior problema da Chape no primeiro tempo - todos os lances dos gols foram criados por ali. Aos 13, Everton Santos cruzou rasante e Tiago Coser mandou contra o próprio patrimônio. Sete minutos depois, após Khevin acertar a trave, o Figueira pegou o rebote e, após cruzamento de Fabrício, Breno cabeceou para o gol.

Cinco minutos depois, mais um lance de bola aérea que a Chape não conseguiu defender. Everton Santos cruzou da direita e Giva completou, outra vez de cabeça.

Chape consegue gol importante

Para o segundo tempo, Mozart promoveu duas alterações logo de cara, e a Chapecoense conseguiu controlar mais a partida, porém sem muito volume. Mesmo sem o mesmo ímpeto, o Figueirense teve algumas chances de ampliar, uma com Giva logo aos 5.

Na bola parada, a Chape continuava cedendo oportunidades, que, por pouco, o Alvinegro não aproveitou. Uma mudança de Mozart, porém, foi crucial para conseguir o gol. Fabinho deu ótimo lançamento para o artilheiro Perotti, que, desta vez como garçom, tocou para Anselmo Ramon descontar aos 18.

Daí para frente, a melhor chance da Chape foi aos 40, quando Léo Gomes, sem querer, acertou a trave em uma tentativa de cruzamento. Na reta final, o Figueirense conseguiu administrar o placar com a posse de bola e quase ampliou com Marllon nos acréscimos, mas saiu, no fim, com a vantagem de 3 a 1.

O que vem por aí

Durante a semana, a Chapecoense ainda espera decisão da Justiça Desportiva tentando reverter a decisão de remarcação das partidas de quartas de final.

A partida de volta, porém, está marcada para quarta-feira (12), às 20h30, na Arena Condá. A Chape precisa de uma vitória de dois gols de diferença para se classificar.

VAVEL Logo