Guia VAVEL da Copa do Brasil de Futebol Feminino

Confira todas as informações sobre a edição de 2016, que começa nesta quarta-feira (24)

Guia VAVEL da Copa do Brasil de Futebol Feminino
(Foto: MoWA Sports)

Depois do sucesso do Campeonato Brasileiro e da participação da Seleção Brasileira nos Jogos Olímpicos, vai começar a Copa do Brasil de Futebol Feminino 2016. Dia 24 de agosto, quarta-feira, as equipes começam a entrar em campo para buscar o título.

O campeonato mais antigo do futebol feminino vai começar. Em sua décima edição, a bola volta a rolar para a Copa do Brasil nesta quarta-feira (24) e muitos bons confrontos são esperados. O torneio, entretanto, não será transmitido por nenhum canal, a princípio.

A disputa funciona da seguinte forma: trinta e dois times estão divididos em dois grupos. Após as disputas dos jogos da primeira fase, começam as oitavas de final, seguidas pelas quartas de final, semifinal e, então, a grande decisão.

As rodadas são no formato de mata-mata, ou seja, perdeu está fora. Em partidas de ida e volta, um gol marcado fora de casa pode fazer toda diferença, já que esse é um critério de desempate - tirando em confrontos no mesmo estádio. Na primeira e na segunda fases, o time visitante que vencer por três ou mais gols de diferença se classifica automaticamente.

Os confrontos da semifinal serão definidos em sorteio realizado na CBF.

A Associação Esportiva Kindermann, atual campeã da Copa do Brasil, encerrou suas atividades após o traumático assassinato do treinador Josué Henrique Kaercher, em dezembro do ano passado, cometido por um ex-dirigente. A base da equipe está hoje no Iranduba.

Aliança (GO)

O Aliança é o único representante de Goiás na competição e chega na Copa do Brasil graças ao oitavo título do Campeonato Goiano de Futebol Feminino em sua história. 

Atlético (AC)

O Atlético Acreano começou sua preparação no último mês para a Copa do Brasil. Comandadas por Neila Rosas, as meninas do Acre se reforçaram durante o período sem competições, trazendo a meia-atacante Monique Corrêa, a volante Nátila e as atacantes Carol e Geicy.

Antes Santa Cecília, a equipe acreana não é antiga e começou a disputar competições oficiais recentemente. As meninas treinaram bastante na preparação e fizeram ainda amistosos visando o torneio. A treinadora Neila Rosas comentou sobre a expectativa para a estreia: "Já chegaram a Geicy e a Carol, nossos reforços. Vamos treinar sábado e segunda para definir o time. Confiança temos que ter sempre, só que existe uma preocupação porque conhecemos pouco sobre o time, mas o nosso objetivo é tentar ganhar de um resultado bom para não ter o jogo de volta".

O Atlético chega com algumas lesões e a técnica da equipe terá problemas para acertar o time titular nos primeiros jogos.

Araranguá/SATC (SC)

O Araranguá é o atual vice-campeão do Campeonato Catarinense e manteve a base campeã da primeira edição do Campeonato Municipal de Futebol Feminino da cidade. Para disputar a Copa do Brasil, a equipe fez uma parceria com a SATC, de Criciúma. O dirigente do time, Edmilson Machado, cometou sobre o assunto: “Nós temos 24 atletas que foram contempladas com bolsas de estudo de graduação pela SATC. Outras 18 têm bolsa por meio também de parceria com a Esucri”.

Deivid Vicente Fernandes, treinador da equipe, também falou sobre a competição: “Vamos enfrentar a quinta melhor equipe no ranking nacional de futebol feminino. O Foz Cataratas já ganhou competições importantes que participou, entre elas a Libertadores, porém, nos preparamos para fazer uma boa estreia e sair deste primeiro jogo em vantagem e buscar no Paraná a vaga para a próxima fase

Audax (SP)

O Audax ficou na terceira colocação no Campeonato Paulista de Futebol Feminino em 2015 e conseguiu a vaga na Copa do Brasil. A equipe de Osasco fez parceria com o Corinthians durante o Campeonato Brasileiro e o Paulistão desse ano, porém, como conquistaram a vaga ainda como Audax, o time utilizará o mesmo elenco e estrutura, apenas com o nome antigo.

Barcelona (RJ)

Vice-campeão do Campeonato Carioca de Futebol Feminino, o Barcelona fez seletivas para encontrar novos talentos e está preparado para a Copa do Brasil.

Boca Júniors (SE)

As meninas do Boca Júniors conquistaram a vaga após vencerem o Campeonato Sergipano de Futebol Feminino.

Botafogo (PB)

O Botafogo é o atual bicampeão do Campeonato Paraibano e a expectativa que as meninas façam jogo duro com qualquer adversário. 

Caucaia (CE)

O Caucaia ficou em terceiro em seu grupo na primeira fase do Campeonato Brasileiro de 2016 e não conseguiu se classificar, mas espera conquistar uma vaga na próxima fase da Copa do Brasil deste ano.

Chapecoense (SC)

A Chapecoense é a atual terceira colocada do Campeonato Catarinense de Futebol Feminino e assumiu a vaga de time principal de Santa Catarina após o encerramento das atividades da Kindermann, sua rival no estado.

Antes do início da competição, o coordenador Amauri Giordan comentou sobre a importância da participação da equipe na Copa do Brasil: “A nossa equipe é nova, bastante meninas de 16 anos, vamos para ganhar experiência e fazer uma partida dentro do que treinamos”.

Comercial (MS)

O representante do Mato Grosso do Sul será o Comercial e foi escolhido pela federação por ter sido o único clube a se inscrever no estadual, que não foi realizado em março. A equipe tem cinco títulos do Campeonato Sul-Matogrossense e esteve em cinco edições da Copa do Brasil, sendo a última participação em 2014.

Cresspom (DF)

Campeão do Campeonato Brasiliense de Futebol Feminino, o Cresspom é o representante do distrito federal na Copa do Brasil. Recentemente, elas perderam o Campeonato Candango de Futebol 2016 para o Minas, que não está na Copa do Brasil.

Estância Velha (RS)

A Estância Velha é uma equipe que reúne outros times no Espírito Santo. As meninas se prepararam por várias semanas e a treinadora Patrícia Gusmão afirmou que confia em suas jogadoras: "Acredito que estamos bem preparadas, as nossas meninas têm muita qualidade técnica e vamos em busca do resultado positivo para garantir a classificação à próxima fase na semana que vem em Chapecó".

Flamengo (RJ)

(Foto: Divulgação/Ricardo Stuckert/CBF)
(Foto: Divulgação/Ricardo Stuckert/CBF)

As atuais campeãs do Campeonato Brasileiro de Futebol Feminino chegam com muita vontade de dominar o cenário nacional em 2016. Dividindo a atenção com o Campeonato Carioca, as meninas do Flamengo voltam a utilizar boa parte do elenco campeão, já que estavam poupando as titulares durante o Estadual.

O Flamengo teve dezoito atletas relacionadas e, mesmo perdendo Bia e Maurine depois do Brasileirão, devem receber mais cinco jogadoras graças ao processo seletivo da Marinha, que será realizado nos próximos dias.

Ricardo Abrantes, treinador da equipe, terá que fazer um trabalho bom de repouso com as jogadoras, já que a viagem até o Amapá será longa e cansativa, além de precisar cuidar da condição física das atletas para o jogo contra o Vasco poucos dias depois.

Foz Cataratas (PR)

O projeto idealizado pelo ex-locutor esportivo Luciano do Valle começou em 2009 e segue até hoje disputando boas colocações no cenário nacional. O Foz Cataratas tem quatro títulos do campeonato paranaense e um da Copa do Brasil, conquistado em 2011 após o vice em 2010.

INTERCAP (TO)

O Paraíso Esporte Clube, ou INTERCAP, garantiu vaga por ser o campeão do Campeonato Tocantinense de Futebol Feminino.

Ipatinga (MG)

O Ipatinga, atual vencedor do Campeonato Mineiro, está treinando muito forte para representar bem Minas Gerais. A equipe, única representante do estado, já trabalha bastante para ter um bom desempenho. "Nós temos treinado muito e nos preparado emocionalmente para este momento. A felicidade de ter vencido o mineiro e participar da Copa do Brasil, representando Minas é grande, mas temos consciência de que a competição é muito difícil", disse a técnica Kethleen Azevedo.

A treinadora também falou sobre as dificuldades que a equipe vem enfrentando para participar da Copa do Brasil: "Infelizmente, não temos todo o apoio que gostaríamos. Muitas trabalham de dia, então nossa rotina de treinos tem que acontecer à noite. A musculação às vezes fica para as madrugadas, nos intervalos. Tudo isso é porque todas nós temos paixão pelo futebol e vontade de representar nossa cidade".

Iranduba (AM)

Time de maior média de público no Brasileirão, o Iranduba promete voltar a movimentar a torcida de Manaus na Copa do Brasil. Com a boa campanha no Campeonato Brasileiro, a equipe chamou atenção com o talento e pode disputar o título inédito. Sérgio Duarte ficará como treinador das meninas.

"Se der para fazer o score e matar o jogo, com o todo o respeito ao São Raimundo-RR, será bom. Mas o primeiro objetivo é vencer o jogo. Mas se eliminar será importante para eliminar o desgaste, já que temos final do Amazonense no sábado", comentou o diretor de futebol Lauro Tentardini.

A equipe fez duas boas contratações durante o período sem partidas. A a zagueira Sorriso, que disputou o Brasileiro no time de Manaus, e a meia-atacante paraguaia Dulce Quintana chegaram e devem começar a competição no banco de reservas. O time titular deverá ser o mesmo que está disputando o título do Amazonense, com Rubi, Monalisa, Karen, Vitória e Bruna, Djeni, Larissa, Mayara e Mari, Elisa e Nathane. 

JV Lideral (MA)

A preparação começou em maio e o JV Lideral está pronto para começar a Copa do Brasil. Durante duas semanas, a equipe fez seletivas para melhorar o elenco e ainda foi atrás de jogadoras no cenário nacional, como a goleira Isabel, que estava em Belém e já participou do Campeonato Brasileiro, a Copa do Brasil e Taça Libertadores Feminino.

Mixto (MT)

O Mixto participa pela primeira vez da Copa do Brasil e quer representar bem sua região. "Já temos 22 meninas treinando focadas nesta competição. No domingo chegam mais duas jogadoras vindas de Campo Verde. Fizemos alguns amistosos com times masculinos sub-15 e nossa equipe foi bem. Esperamos poder fazer um grande confronto com o Santos que é uma equipe que está investindo em contratações para essa competição", explicou o coordenador de futebol Celso Nunes.

Náutico (PE)

Buscando passar da primeira fase pela primeira vez, as meninas do Náutico fizeram uma seletiva recentemente para melhorar o elenco e conseguiram encontrar quatro novas atletas. Contando com o apoio do torcedor, a equipe melhorou desde o fim do Campeonato Pernambucano e buscará resultados melhores agora. “Com a seletiva feita, ganhamos novas jogadoras que já podem ser novidades na equipe titular. As quatro estão relacionadas para a partida e estamos na expectativa que façam boas estreias. Mantemos a base do estadual e com a chegada de algumas peças ficamos mais fortes”, disse o técnico Jeronson França.

Oratório (AP)

Vindo do Amapá, o Oratório treinou forte nas últimas semanas para começar a batalha pela Copa do Brasil. A equipe, que visa principalmente uma boa campanha para tentar vaga no Campeonato Brasileiro, conseguiu a vaga por ser campeão estadual e, com reforços importantes, está preparada.

"A equipe está forte e preparada para enfrentar o Flamengo de igual para igual. Na minha visão, esta é uma boa oportunidade de trazer um grande time para o estado e poder mostrar o talento das nossas jogadores, tendo em vista que a Copa do Brasil é uma grande vitrine", disse o técnico Rogério Barreto.

Pinheirense (PA)

A equipe do Pinheirense foi escolhida para participar do Campeonato Brasileiro e, apesar de não sair da primeira fase, conseguiu ganhar ainda mais seu torcedor, que valoriza mais o futebol feminino do que o masculino. O clube já chegou na semifinal da Copa do Brasil de 2009, perdendo para o Santos de Marta e Cristiane.

"A preparação para a Copa do Brasil já iniciou no Abelardo Condurú, estádio do clube. Estamos jogando o Paraense, mas vamos aprimorar ainda mais a parte física, técnica e tática. Estamos trabalhando forte para alcançar nosso objetivo, que é avançar de fase. Além disso, ainda buscamos mais alguns reforços para nos ajudarem na competição", disse Amauri Pedrosa, técnico do time.

Porto Club (RO)

O time de Rondônia tem menos de um ano de existência, mas já conseguiu conquistar a torcida local e a vaga para a Copa do Brasil. A empenhada equipe do Porto Club ganhou o lugar na competição graças ao desempenho das atletas na seletiva e espera fazer bonito em campo.

Santos (SP)

Possivelmente as grandes favoritas dessa edição, as Sereias da Vila chegam embaladas pela conquista da vaga na grande final do Campeonato Paulista. A equipe já foi campeã de tudo e era base da Seleção Brasileira feminina, mas parou as atividades por alguns anos e retornou em 2015.

O Santos conseguiu formar uma equipe base vencedora e ainda teve reforços durante a pausa na temporada, como a volta de Maurine, que já jogou no Peixe e estava no Flamengo durante o Campeonato Brasileiro.

São Francisco (BA)

Quatorze vezes seguidas campeão do Campeonato Baiano Feminino, o São Francisco quer mais na Copa do Brasil. Bem colocado no ranking de clubes da CBF, o time tem conseguido bons desempenhos nas competições que participa e pode dar trabalho na competição nacional.

As baianas começaram bem no Campeonato Brasileiro, passando em segundo na primeira fase. Entretanto, na segunda o desempenho foi muito abaixo do esperado e São Francisco acabou sendo eliminado.

São José (SP)

Um dos times com mais título da Copa do Brasil, o São José atualmente é a equipe que mais cresce sem estar filiada a um grande clube brasileiro. O time ficou com o vice-campeonato do Brasileirão Feminino e espera voltar ao caminho dos títulos durante a Copa do Brasil.

Há pouco tempo, o São José perdeu três jogadoras titulares no time. A meio-campo Portilho, a volante Pepê e a goleira Thais Picarte saíram do clube e foram jogar na Europa. 

"Temos que ir em busca da vitória e, claro, se pudermos eliminar o jogo de volta, melhor", disse a treinadora do São José, Emily Lima. "Estamos trabalhando forte e estamos preparadas para fazer um bom jogo fora de casa", completou a lateral Raquelzinha.

As baixas no elenco geraram reclamação da treinadora Emily Lima, o que fez a equipe correr atrás de reforços de peso para o restante da temporada. Campeã da Libertadores e do Mundial, a meia Rosana, ex-PSG, voltou ao time. A atacante Luize Novaes também é novidade.

"Estou feliz em retornar ao time do São José. Eu já tinha a ideia de retornar ao Brasil, e sem dúvida o São José sempre foi uma possibilidade, já que é um dos times que pode brigar pelo título. Espero mais uma vez contribuir para o sucesso", disse Rosana. 

São Raimundo (RR)

O São Raimundo começou preparação forte para a competição, mas está tendo problemas com a regularização de suas atletas. A única goleira da equipe, Liliho, por exemplo, ainda não está no Boletim Informativo Diário (BID), nem a venezuelana Alexandra, reforço do time. Até esta segunda-feira (22), apenas dez atletas estavam registradas, o que preocupou bastante a comissão técnica.

Tiradentes (PI)

O time de Teresina tem destaque no Piauí por ser um dos melhores times de futebol feminino da região. Além disso, a equipe já conseguiu chegar à semifinal do Brasileirão em 2015, o que deixa o Tiradentes com chances de batalhar por colocações melhores nessa Copa do Brasil.

UDA (AL)

A UDA, ou União Desportiva Alagoana, é o melhor colocado alagoano no ranking nacional feminino, sendo o vigésimo sexto da lista. A melhor marca do clube em sua história foi chegar às oitavas de final da Copa do Brasil 2014 e o time espera melhorar a marca nesta edição.

União (RN)

O União Independente foi campeão potiguar em 2015 e chega na Copa do Brasil querendo fazer uma boa campanha. O time está se preparando bastante nas últimas semanas e as vinte atletas do elenco estão fazendo trabalhos para a estreia.

"São 20 jogadoras no nosso atual elenco, com a vinda de algumas peças, mas com uma base muito forte daquele time que conquistou o estadual do ano passado. Estamos treinando forte em dois campos e as meninas estão se dedicando muito ao trabalho. O jogo vai ser na Arena das Dunas e esperamos fazer uma boa partida para buscarmos a classificação fora de casa", planejou a dirigente do União, Walessa Silva.

Vila Nova (ES)

O Vila Nova chega embalado para conquistar sua primeira taça nacional. A equipe jogará no Estádio Kléber Andrade, que foi o palco da decisão do Campeonato Capixaba de Futebol Feminino 2015 e quando o Vila ganhou seu último título.

As meninas voltam a Copa do Brasil depois de seis anos, quando, em 2010, levaram uma goleada histórica diante do Duque de Caxias por 10 a 0 em casa.

Vitória (PE)

Sete vezes campeão estadual, o Vitória buscará seu primeiro título nacional nesta Copa do Brasil. Primeiro colocado no ranking dos clubes do Nordeste, a equipe não conseguiu fazer um bom Campeonato Brasileiro, mas espera reverter a situação agora.

Confira abaixo a tabela completa da Copa do Brasil