CSA e Volta Redonda empatam sem gols e definição do título da Série D fica em aberto

Equipe alagoana para na boa marcação do Tricolor de Aço; no contra-ataque, cariocas têm melhores chances mas pecam na finalização

CSA e Volta Redonda empatam sem gols e definição do título da Série D fica em aberto
Equipes tiveram boas chances mas placar permaneceu intacto | Foto: Divulgação/CSA
CSA
0 0
Volta Redonda
CSA: Pantera; Kelvin, Leandro Souza, Leandro Cardoso e Rayro (Rafinha, min. 24' 2T); Panda, Marcos Antônio, Bismarck (Azul, min. 20' 2T), Didira e Kattê (Marcelo Nicácio, intervalo); Obina
Volta Redonda: Mota; Osmar, Daniel Felipe, Gilberto e Cristiano; João Cleriston (Douglas Pedroso, min. 34' 2T), Marcelo e Marcos Junior (Michel Cury, min. 34' 2T); Dija Baiano (Ayrton, min. 41' 2T), Rafael Pernão e David Batista
ÁRBITRO: Jaílson Macedo Freitas, assistido por Jucimar dos Santos Dias e Carlos Vidal Pereira | Cartões Amarelos: Kattê (CSA, min. 43'); Gilberto (VRE, min. 3' 2T); Obina (CSA, min. 16' 2T); David Batista (VRE, min. 48' 2T)
INCIDENCIAS: Jogo de ida válido pela decisão da Série D do Campeonato Brasileiro, realizada no Estádio Rei Pelé, em Alagoas

Empate sem gols. Volta Redonda CSA ficaram no 0 a 0 neste domingo (25) no Estádio Rei Pelé no jogo de ida da grande decisão da Série D do Campeonato Brasileiro. O resultado mantém em aberto as chances de ambas as equipes, que fazem o confronto de volta no próximo sábado (1º), às 21h no Estádio Raulino de Oliveira.

Bem postada defensivamente, a equipe carioca teve boas oportunidades no contra-ataque, mas pecava na finalização. O mesmo para os donos da casa, que implementaram um forte ritmo ofensivo porém falho em momentos exigentes de maior criatividade.

Boas propostas de jogo mas placar intacto

Tomando as rédeas do confronto e apoiado pelo excelente público no Rei Pelé, o CSA mantinha a posse de bola mas parava no forte sistema defensivo montado por Felipe Surian. Porém, o Voltaço conseguiu a primeira boa chance de gol aos 10'. Osmar avançou pela direita e cruzou em direção a David, mas o atacante não conseguiu chegar na bola para a conclusão.

Abdicando da posse do esférico e focado na marcação, o time carioca se retraiu no setor defensivo, esperando o adversário. Os donos da casa tiveram uma excelente oportunidade com Obina Didira, em sequência. O camisa 19 recebeu livre dentro da grande área e encobriu o goleiro Mota, mas a bola acertou o travessão. Na sobra, o número 22 pegou de primeira, isolando na finalização.

Já com o cronômetro ultrapassando os 40', o Voltaço teve a melhor chance de abrir o placar fora de casa. Em contra-ataque rápido, David Batista recebeu e encontrou Dija Baiano chegando na grande área. O camisa 7 finalizou em direção ao gol mas a zaga interceptou o chute.

Equipes com boas chances mas definição fica para Volta Redonda

Apagado no primeiro tempo, Dija Baiano foi o destaque do Volta Redonda na etapa complementar. Melhor jogador da equipe carioca no mata-mata da Série D, o camisa 7 teve duas boas oportunidades seguidas que não resultaram em gol.

Na primeira, o atacante puxou para a direita e soltou uma bomba de fora da área para excelente defesa de Pantera. Na sequência, o jogador supracitado bateu cruzado, mas Rafael Pernão não conseguiu chegar na bola.

Já demonstrando cansaço, as equipes tentavam atacar mas faltava criatividade e raciocínio. Ao fim, o resultado se manteve intacto e a definição do grande campeão da Série D do Campeonato Brasileiro fica para Volta Redonda no próximo sábado.