Atlético-MG e Londrina se reencontram após quase 40 anos

Mineiros e paranaenses se enfrentam nesta quarta-feira pela final da Copa da Primeira Liga, no Estádio do Café; quem vencer, fica com o título

Atlético-MG e Londrina se reencontram após quase 40 anos
Foto: Bloglondrinense/Folha de Londrina

Na noite desta quarta-feira (4), às 21h45, Atlético-MG e Londrina farão a final da Copa da Primeira Liga. A partida será em jogo único e está marcada para o Estádio do Café. Por ter feito a melhor campanha, a equipe paranaense ganhou o direito de decidir o título em casa. 

Os dois times não têm um histórico muito grande de confrontos. Foram apenas quatro jogos, com uma vitória do Atlético-MG e três empates. No entanto, duas partidas ficaram na história das equipes, principalmente, dos paranaenses.

Foto: Bloglondrinense/Folha de Londrina

Há quase 40 anos, Atlético-MG e Londrina realizou uma das semifinais do Campeonato Brasileiro de 1977. Apesar das partidas terem acontecido em 1978, ambos lutavam pela conquista do Brasileiro do ano anterior. Desde então, os dois times nunca mais se encontraram pelo caminho.

Emoção e gols bonitos: semifinal do Brasileirão agrada aos torcedores

Nas semifinais, a Copa Brasil, como era chamada o Campeonato Brasileiro em 1977 apresentou um belo aperitivo aos torcedores. O Atlético-MG estava invicto, não tinha perdido para ninguém e muitos davam o Galo como campeão nacional. O Londrina possuía um belo time, e foi eliminando seus adversários. Um deles foi o Vasco da Gama, em pleno Estádio de São Januário.

Foto: Bloglondrinense/Folha de Londrina

No primeiro jogo da semifinal, dia 26 de fevereiro de 1978, mais de 96 mil atleticanos foram ao Mineirão, e viram o show particular de Reinaldo. Com 20 anos, o camisa 9 do Atlético-MG era o artilheiro disparado do campeonato e não havia quem o pegasse. Contra o Londrina, o centroavante marcou três gols que foram importantes para a segunda partida. O outro gol alvinegro foi do ponta-esquerda Ziza. 

Do outro lado, o Londrina encarou o Atlético com muita coragem e determinação. Não se deixou intimidar pela torcida, e muito menos pelo adversário, que tinha a melhor campanha e jogadores que serviam a Seleção Brasileira. Brandão e Carlos Alberto Garcia fizeram os gols do Tubarão. Destaque também para o ponta Xaxá. A partida terminou 4 a 2. 

Na segunda partida, dia 1 de março de 1978, restava ao Londrina fazer um diferença de três gols para chegar à decisão. Ao Atlético, a vantagem foi importante para a classificação. Antes do jogo, o Galo havia perdido Reinaldo, seu melhor jogador, punido com dois jogos de suspensão pelo STJD pela expulsão no jogo contra o Fast-AM, ainda na primeira fase. 

Foto: Bloglondrinense/Folha de Londrina

Caio Cambalhota, substituto de Reinaldo, abriu o marcador. Serginho fez o segundo gol do Galo. Brandão, ainda no primeiro tempo, diminuiu. Ademar, na etapa final, empatou o jogo para o Londrina. Final, 2 a 2. 

O Atlético chegou à decisão do Brasileirão, mas perdeu o título brasileiro para o São Paulo. Já o Londrina seguiu o caminho, mas os torcedores se orgulham dos atletas naquele campeonato, configurando uma das maiores formações da história da equipe paranaense. 

Atlético MG