Oeste e Ceará ficam no empate ruim para pretensões de ambos na Série B

Equipe paulista começou melhor, viu adversário marcar gol, mas logo conseguiu o empate

Oeste e Ceará ficam no empate ruim para pretensões de ambos na Série B
Arte: CBF
Oeste
1 1
Ceará
Oeste: Felipe Alves; André Castro, Bruno Silva, Betinho; Danielzinho, Daniel Simões, Rodolfo, Léo Artur (Matheus Vargas 85'); Marquinho, Crysan (Mike 62'), Marcus Vinícius (Ricardo Bueno 76').
Ceará: Éverson; Cametá, Ewerton Páscoa, Douglas Marques, Eduardo (Thallyson 45'); Diego Felipe, Richardson, Wescley; Lelê, Ciel (Serginho 66'), Bill (Rafael Costa 76').
Placar: 0-1, min. 28, Wescley. 1-1, min. 32, Marquinho.
ÁRBITRO: Alisson Sidnei Furtado (TO). Auxiliado por: Fábio Pereira (TO) e Natal da Silva Ramos Júnior (TO). Amarelos: Lelê 67', Richardson 83'
INCIDENCIAS: partida válida pela 30ª rodada da série b do campeonato brasileiro 2016, realizado em barueri, são paulo.

Com objetivos opostos mas precisando da vitória, Oeste e Ceará se enfrentaram em Barueri, na tarde deste sábado (8), pela 30ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro 2016. O resultado final acabou sendo o empate por 1 a 1, com gols de Marquinho para os donos da casa e Wescley para os visitantes. 

A igualdade dá ao Oeste uma diferença de cinco pontos para o primeiro na zona de rebaixamento, dando um certo alívio. Porém, a equipe paulista pode ficar com três de diferença ao término da rodada. O Ceará sobe duas posições e agora ocupa a oitava posição com 44 pontos, quatro de diferença para o G-4. 

Na próxima rodada, o Oeste irá visitar o Sampaio Corrêa na próxima terça-feira (11), às 19h15, enquanto que o Ceará vai ao estado vizinho de Pernambuco para enfrentar o Náutico, no sábado (15), às 18h30.

Oeste começa melhor, sofre gol, mas busca empate no fim do primeiro tempo

O Ceará começou a partida marcando mais em cima, tentando adiantar a marcação para conseguir roubar a bola mais próximo do gol e buscar trabalhar a bola de maneira eficiente e rápida. Contudo, foi o Oeste quem teve a primeira chance de gol do jogo, aos oito minutos, quando Marquinho foi lançado pela direita, avançou e bateu cruzado na saída do goleiro, mas mandou para fora do gol. Com 13 minutos, nova chance para os donos da casa em cabeçada pro chão que acabou saindo por cima do gol de Éverson, que pulou tentando pegar ainda. 

O Oeste conseguiu manter a pressão ofensiva que mostrou inicialmente, se apresentando melhor que o adversário na fase inicial. Em cobrança de falta, a equipe paulista quase conseguiu o gol, mas a bola foi muito por cima. Por volta dos 25 minutos, o Ceará começou a ter mais a bola e buscou agredir mais o adversário ofensivamente.

Aos 28 minutos, Wescley iniciou boa jogada, tabelou, recebeu e conseguiu colocar por entre as pernas do goleiro oponente, abrindo o placar para o Ceará em Barueri. O empate, porém, aconteceu cnico minutos com Marquinho que recebeu de Rodolfo na área, tirou dois zagueiros e bateu colocado em chute que evitou a defesa de Éverson. Após o gol sofrido, os visitantes tentaram chegar mais vezes no ataque, mas a defesa compactada dos donos da casa impediu que o Vovô conseguisse ser eficiente. 

Donos da casa agrediram no segundo tempo, mas não chegaram ao gol

A segunda etapa iniciou da maneira como começou a primeira: com o Oeste em cima, querendo mudar o marcador logo de início e o Ceará esperando o adversário querendo sair em velocidade. Algumas chances foram construídas para os donos da casa, porém nada que fosse capaz de balançar as redes nos minutos iniciais da fase final do embate. Éverson, contudo, foi obrigado a fazer algumas boas defesas em ordem de evitar algum gol. 

O Ceará, por sua vez, não conseguiu fazer bom jogo até pela metade do segundo tempo, não conseguindo atacar da maneira que conseguia no final do primeiro tempo, além de ficar menos tempo com a bola no pé. Os ajustes dos donos da casa no intervalo surtiram efeito defensiva e ofensivamente, não dando chances para o Vovô conseguir jogar. 

Donos da casa, precisando mais e mais do resultado, o time paulista passou a agredir com maior frequência no jogo, visando a virada e os três pontos para aliviar um pouco mais as coisas na parte debaixo da tabela. Chutes de fora, jogadas de cobranças de faltas, cruzamentos e cabeceios além de escanteios foram vistos em Barueri por parte do time rubro-negro. O alvinegro cearense, porém, foi se defendendo cada vez mais, se compactando, para evitar a ofensiva do Oeste.