Atlético-GO marca no último lance, vence Criciúma de virada e fica cada vez mais perto do acesso

Luiz Fernando marcou aos 50 do segundo tempo no Heriberto Hülse, garantiu a vitória do Dragão por 2 a 1 e deixou o líder da Série B com 10 pontos de vantagem para o 5º colocado

Atlético-GO marca no último lance, vence Criciúma de virada e fica cada vez mais perto do acesso
Dragão venceu diante do maior público do HH no ano (Foto: Caio Marcelo/Criciúma EC)
Criciúma
1 2
Atlético-GO
Criciúma: Luiz; Paulo Cezar, Ianson, Diego Giaretta, Marlon; Ruan, Douglas Moreira, Caíque Valdívia (Thiago Humberto, min. 19/2ºt); Roberto (Bruno Baio, min. 19/2ºt), Niltinho (Alex Maranhão, min. 26/2ºt), Adalgísio Pitbull. Técnico: Roberto Cavalo
Atlético-GO: Felipe; Matheus Ribeiro, Marllon, Lino (Ricardo Silva, min. 14/1ºt), Romário; Michel, Pedro Bambu; Magno Cruz (Luiz Fernando, min. 26/2ºt), Jorginho, Gilsinho; Júnior Viçosa (Alison, 43/2ºt). Técnico: Marcelo Cabo
Placar: 1-0, min. 16/1ºt, Adalgísio Pitbull. 1-1, min. 32/1ºt, Magno Cruz. 1-2, min. 50/2ºt, Luiz Fernando
ÁRBITRO: Rodolpho Toski Marques, auxiliado por Bruno Boschilia e Ivan Carlos Bohn, todos do PR. Amarelos: Niltinho, Marlon (CRI); Magno Cruz (ATG)
INCIDENCIAS: 32ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro 2016, no Estádio Heriberto Hülse, em Criciúma, SC. Público: 10.050 torcedores; Renda R$ 105.105,00

Criciúma organizou promoção de ingressos e teve seu maior público no ano, mas o líder Atlético-GO estragou a festa no Heriberto Hülse, venceu por 2 a 1 com gol no último lance da partida e ampliou sua vantagem para a saída do G-4 da Série B. Adalgísio Pitbull abriu o placar, Magno Cruz empatou e Luiz Fernando definiu o placar aos 50 do segundo tempo.

Com 46 pontos, o Criciúma cai para o 8º lugar e fica a seis pontos do G-4, faltando seis rodadas para o fim do campeonato. Já o Atlético-GO alcança 61 pontos, com quatro de vantagem para o vice-líder Vasco e com 10 a mais que o Náutico, 5º colocado.

As duas equipes fazem confrontos contra times da parte de cima da tabela na próxima sexta-feira (28). Às 19h15, o Criciúma joga novamente em casa, e tem última chance de brigar pelo acesso já que enfrenta o Londrina, 4º colocado. Já o Atlético-GO viaja ao Pernambuco para enfrentar o Náutico, às 21h30.

Primeiro tempo movimentado termina igual

Desde o início da partida no sul catarinense, a partida foi disputada em alta velocidade. Com a necessidade de vencer para se manter próximo do G-4, o Criciúma teve uma escalação voltada para o ataque e finalizou mais vezes (seis a quatro), apesar da posse de bola maior do Atlético (56%), que manteve sua postura de jogo ofensiva.

Mesmo com um começo ligeiramente superior do Atlético, na primeira chance clara do jogo, o Tigre aproveitou. Aos 16, após ótima jogada de Caíque Valdívia pelo meio, Niltinho recebeu pela esquerda e acionou Adalgísio Pitbull, que saiu de frente com o gol e tocou na saída de Felipe para fazer 1 a 0.

Sem se abalar com o gol sofrido, o  Dragão manteve a tranquilidade e foi aos poucos achando espaços na defesa rival. Aos 29, Gilsinho cruzou na segunda trave e encontrou Magno Cruz livre, mas o camisa 7 pegou mal e mandou para fora. Três minutos depois, após roubada de bola de Romário, Jorginho tocou para Júnior Viçosa, que chegou até a linha de fundo e cruzou para Magno Cruz, que apareceu livre na pequena área e tocou para as redes, empatando o jogo no HH.

A resposta do Tigre foi imediata. Dois minutos após o empate, Niltinho fez jogada individual pela esquerda, trouxe para o meio e bateu no canto de pé direito, mas Felipe se esticou e salvou o Dragão. O fim de jogo teve o Criciúma ocupando o campo de ataque e tentando pressionar, mas a oportunidade clara surgiu apenas aos 50. Niltinho limpou dois marcadores na entrada da área, avançou e bateu forte de pé esquerdo, mas, apesar da ótima jogada, o chute foi por cima e a partida foi para o intervalo em 1 a 1.

Felipe brilha e Atlético garante vitória aos 50

O jogo continuou aberto no segundo tempo e o Criciúma se lançou para o ataque buscando a vitória. Aos 3, Pitbull fez boa jogada pela direita e cruzou para Niltinho desviar de cabeça, mas Felipe fez defesa firme. A resposta do Dragão veio aos 10. Gilsinho bateu escanteio fechado e Ricardo Silva desviou na primeira trave, mas Luiz, bem posicionado, fez grande defesa para salvar o Criciúma.

Aí o goleiro do Atlético passou a brilhar para segurar o resultado. Substituindo o titular Klever, suspenso, Felipe, ex-Santos, Avaí e Náutico, fez grandes defesas para salvar sua equipe. Aos 16, Roberto arrancou pela direita, passou na velocidade pelos adversários e cruzou na cabeça de Pitbull, que finalizou, mas Felipe fez milagre para salvar os visitantes. Seis minutos depois, Niltinho bateu escanteio para a área e Bruno Baio cabeceou forte no canto esquerdo, porém outra vez Felipe salvou.

As substituições do Criciúma, com as entradas de Thiago Humberto, Bruno Baio e Alex Maranhão, nas vagas de Caíque Valdívia, Niltinho e Roberto, diminuiram a força ofensiva do Tigre, e o ritmo do jogo caiu e as chances só passaram a surgir na reta final.

Aos 44, após subida pela esquerda, Romário cruzou, Gilsinho ajeitou e Alison bateu, mas a bola explodiu na defesa e passou raspando a trave de Luiz. Na sequência, Michel recebeu com espaço na entrada da área e arriscou chute forte, mandando a bola com perigo sobre o gol tricolor. A chance do Criciúma foi aos 47. Bruno Baio arrancou pela esquerda, deixou Marllon para trás e arriscou de fora da área, à esquerda do gol.

Nos últimos instantes do jogo, Gilsinho avançava para dentro da área, mas foi puxado por Marlon e o Atlético teve falta perigosíssima já aos 50. Michel cobrou mal a falta, mas a bola ricocheteou na barreira e sobrou para Luiz Fernando completar de carrinho para o gol, fazendo a festa do Dragão em Criciúma, com a sensação de que o retorno à Série A e o título da Série B estão cada vez mais próximo.