Especial - Mais uma vez, na casa do irmão
Eli (esq.) e Peyton (dir.) reúnem 3 títulos de Super Bowl; esse número pode aumentar no próximo domingo (Foto: AP)

Domingo, 5 de fevereiro de 2012. New York Giants e New England Patriots entravam em campo para a disputa do Super Bowl XLVI. O estádio era o Lucas Oil Stadium, em Indianápolis. Ao fim do jogo, os Giants se sagraram campeões em uma vitória por 21 a 17. A principal imagem da noite ficou por conta de Eli Manning. O quarterback conquistava o Super Bowl dentro do estádio no qual seu irmão Peyton passou grande parte de sua carreira e atuava à época.

Pelo Indianapolis Colts, Peyton Manning disputou 14 temporadas. Foi eleito para o Pro Bowl 11 vezes, ganhou por 4 vezes o prêmio de MVP da temporada regular, venceu a AFC em 2 oportunidades e foi campeão do Super Bowl em 2006. Teve ao todo 428 passes para touchdown e 234 interceptações em 227 jogos, e ficou de fora dos playoffs em apenas duas temporadas: em 2001, por conta da campanha de apenas 6 vitórias e 10 derrota de Indianapolis; e em 2011, quando Peyton teve que operar as costas e assistiu a todos os 16 jogos de longe dos gramados (sua equipe venceu apenas 2 desses jogos).

Eli, por sua vez, passou toda a sua carreira em uma única franquia até aqui. Ao longo desses 10 anos com os Giants, o irmão mais novo conquistou 2 Super Bowls, em 2007 e em 2011, foi eleito para o Pro Bowl 3 vezes, venceu a NFC em 2 oportunidades e nunca foi o MVP da temporada regular. Completou 246 passes para touchdown e foi interceptado em 179 oportunidades nos 164 jogos disputados pelos azuis de Nova Iorque. Em 10 temporadas de carreira, ficou de fora dos playoffs em 5 delas: 2004, 2009, 2010, 2012 e 2013. Apenas em 2004 o quarterback não disputou todos os 16 jogos da temporada regular.

Mas por que estamos falando de tudo isso? Porque no próximo domingo (02), o Denver Broncos disputará o Super Bowl XLVIII contra o Seattle Seahawks no MetLife Stadium, em Nova Iorque. O estádio é a casa do New York Jets e do New York Giants. Novamente, um Manning tentará vencer o jogo mais importante do ano no estádio que consagrou e onde atua o outro irmão. Mais uma vez, o irmão 'dono da casa' sequer foi aos playoffs.

Assim como aqueles Giants, os Broncos de hoje possuem um excelente time de recebedores para servir ao quarterback. Na temporada regular de 2013, 2 jogadores dos Broncos estiveram entre os 10 que mais avançaram jardas em passes recebidos na AFC: Demaryus Thomas e Erick Decker, que também conseguiram ultrapassar a marca de 1.000 jardas na temporada. Em 2011, Victor Cruz e Hakeem Nicks também terminaram o ano entre os 10 primeiros jogadores de sua conferência (NFC) em jardas recebidas, ambos passando de 1.000 jardas no ano.

Victor Cruz em uma de suas incríveis recepções na temporada de 2011

Peyton Manning e seus 20 touchdown aéreos nos 5 primeiros jogos da temporada

No jogo terrestre, Ahmad Bradshaw, Brandon Jacobs e DJ Ware fizeram boa temporada pelos Giants. Os running backs de New York somaram 1230 jardas e anotaram 16 touchdowns. Apesar de ter mais jardas conquistadas (1815), o trio de Denver, composto por Knowshon Moreno, Montee Ball e Ronnie Hillman, marcou um touchdown a menos, 15.

No entanto, foram as diferenças entre os quarterbacks que fizeram esse Denver terminar com uma campanha tão superior (13-3) ao suado 9-7 dos Giants em 2011. Enquanto Eli passou para 29 touchdowns e foi interceptado 16 vezes, Peyton bateu o recorde de passe para TDs em uma única temporada regular, com 55, e foi interceptado apenas 10 vezes, com rating de 115, muito maior que o do irmão mais novo, 92. Eli, porém, jogou muito menos protegido. Foi sacado em 28 oportunidades, contra 18 de Manning.

A defesa dos Giants permitiu 46 touchdowns durante a temporada regular, apenas um a menos do que o ataque anotou ao fim dos 16 jogos. O sistema defensivo dos Broncos, por sua vez, permitiu ainda mais touchdowns, 47. Entretanto, foram 29 a menos do que o ataque marcou, permitindo uma grande campanha de Denver. Os Broncos anotaram 76 touchdowns, 55 vindos de passes de Peyton Manning, um recorde de qualquer quarterback em uma única temporada. Mas quando os Giants passaram à pós-temporada, a defesa passou a ceder apenas 1,5 touchdown por jogo, e o time venceu os 3 jogos necessários para ir a Indianápolis disputar o Super Bowl.

Os Broncos não disputaram o wild-card, e, portanto, precisaram vencer uma partida a menos para chegar ao Super Bowl. Assim, após 2 vitórias, a equipe de Denver chega à Nova Iorque em busca de seu terceiro título na história. Peyton vai disputar o Super Bowl pela terceira vez na carreira, dessa vez, no palco que tanto consagrou o irmão mais novo, Eli, que acompanhou toda a pós-temporada de casa. Assim como o caçula jogou em Indianápolis a 2 anos atrás. De algum jeito, Peyton se sentirá mais em casa do que de costume em Nova Iorque. Falta descobrir se a felicidade da família Manning se repetirá no domingo que vem.

O Super Bowl XLVIII ocorre neste domingo (2) no MetLife Stadium. Nele, Denver Broncos e Seattle Seahawks disputarão o título da NFL. Diante de tudo isso, a equipe da VAVEL Brasil traz para você ao longo desta semana uma sequência de matérias especiais a respeito de ambas equipes (história, análise, perfis dos principais atletas) para passar todo o clima da decisão ao leitor.

VAVEL Logo