“Incredelman”: Seu nome já está na história
Foto: AP Photo/Gregory Payan

“Incredelman”: Seu nome já está na história

Recebedor dos Patriots ganha prêmio de MVP e tem sido decisivo ao longo de sua carreira

vavel
João Brandão

Um dos prêmios mais esperados pelos fãs do futebol americano após o Super Bowl é saber quem será eleito o MVP (Jogador mais valioso da partida). Em uma final em que pouco se viu uma grande produção ofensiva e que as unidades defensivas de uma maneira geral se destacaram, Julian Edelman wide receiver do campeão New England Patriots, conseguiu destaque e venceu a disputa de melhor do jogo.

O recebedor que está no time de Boston desde 2009 e participou de três títulos de Super Bowl com a franquia, venceu pela primeira vez o prêmio individual. Durante a final contra o Los Angeles Rams, Edelman foi o principal alvo de Tom Brady conseguindo 10 recepções para 141 jardas, além de 8 jardas terrestres. O jogador não anotou nenhum touchdown, mas foi importante nas campanhas em que os Patriots pontuaram e ajudando o time a mover as correntes da defesa para o ataque.

Além disso, Edelman provou ter dado a volta por cima em sua carreira nesta temporada. Após perder todo o ano de 2017 com lesão no ligamento do joelho, o recebedor voltou para mostrar que ainda pode ser decisivo. Foram modestas 850 jardas recebidas ao longo da temporada regular, mas nos playoffs o WR liderou as estatísticas e conseguiu ter três jogos seguidos para mais de 100 jardas e totalizou 388 jardas recebidas.

“Incredelman” como é chamado por alguns fãs devido a jogadas incríveis do recebedor está no meio de uma discussão sobre ser ou não um futuro hall da fama. Embora as estatísticas não sejam tão favoráveis, Edelman tem sido um jogador extremamente decisivo nos últimos anos para o New England Patriots. E o prêmio de MVP ajuda bastante o jogador a estar mais perto de outros grandes nomes da história da NFL.

Edelman se transformou em um recebedor após ter jogado como quarterback todos os anos universitários em Kent State. E seu início sob comando de Belichick foi atuando muito mais nos times especiais, retornando punts e kickoffs. Seu crescimento na posição de wide receiver se deu a partir de 2013, quando teve sua primeira temporada para mais de 1000 jardas de recepção. E a partir daí conquistou três anéis de Super Bowl (2014, 2016 e 2018).

Julian Edelman, por mais que não tenha números incríveis em termos de estatísticas em temporada regular, vem se mostrando um jogador clutch. Quem não lembra da recepção milagrosa no Super Bowl LI contra o Atlanta Falcons no último quarto? Ou da recepção que virou a partida para os Patriots contra os Seahawks no Super Bowl XLIX? Os números podem ser discutíveis, mas o que é indiscutível é a capacidade de Edelman ser decisivo, aparecer em jogo grande e, merecidamente, ter sido MVP do principal jogo de futebol americano do ano.

VAVEL Logo