Com brasileiros longe do pódio, Hashimoto vence final individual na ginástica masculina em Tóquio
Foto: Ricardo Bufolin / Panamericana Press / CBG

A primeira final com brasileiros da ginástica artística aconteceu nesta quarta-feira (27) no  Centro de Ginástica Ariake. Na final individual masculina, Caio Souza e Diogo Soares representaram o Time Brasil, mas ficaram longe das medalhas.

Apesar de figurar as primeiras posições no começo da competição, Caio Sousa terminou em 17º com 81.532 pontos. Já Diogo Souza, estreante em finais olímpicas, ficou na vigésima colocação com 81,198 pontos. O ouro ficou com o dono da casa, Daiki Hashimoto, que superou o chinês Xiao Ruoteng. O russo Nikita Nagornyy,  que é o atual campeão mundial, acabou com o bronze.

Como foram os brasileiros

O Brasil começou a final muito bem. Em um de seus aparelhos mais fortes, Caio fez uma bela apresentação nas argolas e deu apenas um passo na saída. Ganhou 14,500 pontos e ficou na terceira posição geral, atrás apenas dos dois franco favoritos: Daiki Hashimoto e Xiao Ruoteng. Já Diogo se apresentou no salto  e acertou sua dupla pirueta. Apesar de ser um salto com menor dificuldade, foi bem executado e recebeu 13,833 pontos.

Na segunda rotação, Caio foi para o salto - seu melhor aparelho.  Ele acertou o tsukahara com tripla pirueta, porém teve um desvio de trajetória no ar e acabou aterrissando na linha e pisando fora da área. Ainda assim, tirou 14,200 e caiu apenas uma posição. Diogo passou bem pelas barras paralelas e tirou 13,700 pontos.

Nas barras paralelas, Caio comemorou bastante seu desempenho porque cravou praticamente a série inteira e lutou bastante para evitar o passinho que deu na hora da chegada - o que não o atrapalhou muito. A nota foi de 14,500 e ele foi para a quinta posição, com Nikita Nagornyy o ultrapassando. Já Diogo optou por uma série simples, mas bem executada nas argolas: ganhou 13,466 pontos.

Na barra fixa, Caio cometeu o mesmo erro das classificatórias, mas conseguiu segurar e acertar o resto da série. A nota 13,266 fez com que o brasileiro caísse para a nona colocação. Já Diogo cravou mais uma vez a série de solo e conseguiu um 14,133 - sua maior nota nos Jogos Olímpicos.

No solo, Caio não foi bem. Não conseguiu fazer boas aterrisagens e a nota de 12,933 fez com que ele caísse para 13º. Já Diogo não teve problemas com o cavalo com alças e fez uma série limpa, ganhando um 12,833. 

Caio voltou a ter problemas no cavalo com alças e sua queda do aparelho fez receber a nota 12,133, o que o jogou para a  17ª posição. Diogo Soares terminou sua participação nas Olimpíadas com uma  série  simples e bem executada nas argolas, conseguindo 13,233 pontos para terminar na 20ª posição.

Caio Souza ainda vai disputar mais uma final. Na segunda-feira (2), ele atua no salto. No mesmo dia, Arthur Zanetti tenta a terceira medalha olímpica nas argolas.

VAVEL Logo