Azarenka e Sharapova dão adeus a Wimbledon, e Serena tem caminho facilitado
Azarenka sentiu dores na estreia e não se recuperou a tempo para o duelo com Flavia Pennetta (foto: Steve Wake/AELTC/wimbledon.com

Após estrear com vitória na terça-feira, a americana Serena Williams teve motivos de sobra para comemorar no terceiro dia de competições em Wimbledon. Nesta quarta, a bielorrussa Victoria Azarenka e a russa Maria Sharapova, cabeças de chave nº 2 e nº 3, respectivamente, deram adeus ao Grand Slam ainda na segunda rodada e deixaram o caminho livre para a atual líder do ranking da WTA conquistar o sexto título na grama inglesa - o segundo consecutivo.

O primeiro jogo programado para a quadra central não aconteceu. Tudo porque Victoria Azarenka não se recuperou de uma lesão sofrida na vitória sobre a portuguesa Maria João Koehler na segunda-feira. Assim, a italiana Flavia Pennetta avançou diretamente à terceira rodada da competição para enfrentar a francesa Alize Cornet. que ganhou da taiwanesa S-w Hsieh por 2 sets a 0 (6/3 e 6/2). A bielorrussa não soube explicar a contusão que a fez desistir de Wimbledon.

"É uma espécie de contusão óssea. Me desculpe, não tenho certeza do termo médico. O tendão e o ligamento não doem, que como eu disse, é uma boa notícia. Mas o resto não", declarou, antes de acrescentar. "Tentamos fazer tudo que era possível, mas era apenas uma queda muito significante. Para recuperar em dois dias depois daquilo parecia impossível".

Semifinalista na temporada passada, Azarenka deve despencar no ranking de entradas com a precoce eliminação. Ainda sem títulos no Grand Slam inglês, ela não escondeu a frustração com a eliminação na competição mais charmosa do circuito.

"Wimbledon é justamente o torneio que estava querendo. Eu adoro jogar aqui. Não estar apta para determinada jogada somente por causa de algo com tanto azar é muito, muito frustrante. Não poderia estar mais desapontada", completou a bielorrussa.

SHARAPOVA É SURPREENDIDA POR PORTUGUESA

Outra aspirante a atrapalhar os planos de Serena Williams era Maria Sharapova. Era porque a russa foi surpreendida pela portuguesa Michelle Larcher de Brito por 2 sets a 0, com parciais de 6/3 e 6/4 em uma hora  e 34 minutos de partida. Com 18 erros, cinco duplas faltas e apenas 60% de acerto no primeiro saque, a cabeça de chave número 3 fica mais uma vez pelo caminho na grama londrina. Agora contra a 131 do mundo.

Culpar apenas a russa pelo revés seria exagero. O grande números de erros foram causados pelo bom jogo da portuguesa. E Sharapova preferiu dar os créditos a sua algoz pela saída precoce do torneio. "Ela jogou realmente um grande jogo. Todos os créditos para ela que jogou realmente bem do início ao fim", reconheceu.

Assim, Sharapova segue com o tabu em Londres. Ela não vence o Grand Slam desde 2004, quando com 17 anos surpreendeu ao vencer Serena Williams na decisão por 2 sets a 0. Na próxima rodada, Larcher de Brito enfrentará a italiana Karin Knapp, que ganhou da tcheca Lucie Safarova por 2 sets a 1, parciais de 4/6, 6/4 e 6/4.

WOZNIACKI TAMBÉM DÁ ADEUS E AUMENTA CALVÁRIO DE TOP 10

O festival de tenistas top 10 eliminadas do torneio também atingiu a ex-número 1 Caroline Wozniacki. Após torcer o tornozelo esquerdo no terceiro game da partida, ela foi facilmente derrotada pela qualifier tcheca Petra Cetkovska por um duplo 6/2 em uma hora e quinze de partida. A adversária na terceira rodada será a americana Sloane Stephens.

Com Sharapova, Azarenka e Wozniacki, agora são cinco tenistas entre as dez principais cabeças de chave fora da chave de simples de Wimbledon. Na primeira rodada, a italiana Sara Errani tinha sido eliminada pela porto-riquenha Monica Puig e a russa Maria Kirilenko caiu contra a inglesa Laura Robson.

VAVEL Logo