Tenista espanhol é suspenso de atuar profissionalmente por cinco anos
O espanhol foi acusado de manipular o resultado na partida em que atuava (Foto: Nguyen Photographies)

A Unidade de Integração do Tênis (TIU), entidade criada para prevenir e investigar a corrupção no tênis profissional, puniu o jogador Guillermo Olaso (atual 236º) pelo fato de ter manipulado o resultado da partida em um torneio de nível challenger em 2010. O jogo em questão ocorreu em Astana, localizada no Cazaquistão, no qual Olaso perdeu para o cazaque Daniil Braun (que não era ranqueado no momento) por 6/3 6/3.

O espanhol terá de ficar fora das quadras profissionais até o ano de 2018 (quando terá 30 anos) e deverá pagar uma multa de U$ 25,000 (cerca de R$ 60 mil). Poderão ser descontados 18 meses dessa punição que dura 5 anos caso o jogador siga completamente o programa de educação anticorrupção esportiva e o programa de reabilitação e tenha pago o valor total até o fim dos primeiros 42 meses da sua punição.

"Considero a sanção recebida exagerada e desproporcional, vou recorrer ao Tribunal Arbitral do Esporte onde defenderei minha inocência e meu direito a continuar minha carreira", afirmou Olaso.

De acordo com o tenista, ele teria recebido uma proposta de uma organização russa dedicada em cometer fraude em apostas esportivas. Segundo ele, o ex-jogador David Savic (banido do tênis), propôs para Olaso manipular o resultado do seu jogo em Astana em 2010. O jogador contou que depois de ser abordado, teria informado tal situação à TIU e, devido ao medo e ansiedade que tal fato proporcionou ao jogador, teve seu rendimento esportivo afetado e perdeu o jogo.

VAVEL Logo