Em confronto nacional, Rogerinho vence Thiago Monteiro e avança no ATP 250 de Houston
Foto: Divulgação/ ATP

Em confronto nacional, Rogerinho vence Thiago Monteiro e avança no ATP 250 de Houston

Enfrentando o jovem Thiago Monteiro, Dutra aplica pneu, sofre com chuva, mas vence a partida

diego-luz
Diego Luz

O duelo de brasileiro pelo ATP 250 de Houston foi equilibrado enquanto a chuva ameaçou cair na quadra. Antes do jogo ser paralizado, Rogério Dutra atropelou e depois da chuva ter caído, novamente o experiente tenista deu as cartas e garantiu a vaga. Restou ao jovem Thiago Monteiro o segundo set, quando, enfim, houve equilibrio no jogo.

Com 6-0/ 7-6 (5)/ 6-1, em 1h55, Rogerinho vai à próxima fase da competição do ATP 250. Ainda sem adversário, o brasileiro vai esperar o sorteio do Qualify para saber o seu rival na próxima fase do torneio. 

Sem dó do compatriota

Rogerinho começou no saque e logo foi mostrando suas credencias pra cima de Monteiro. Sacando forte e imprimindo um forte ritmo pra cima do rival, fechou seu game sem sofrer pontos e escrevia a história do set. Surpreendendo o jovem brasileiro, Dutra usava a direita forte no fundo e logo quebrou o saque e abriu 2-0 no primeiro set. Era a tona do jogo.

Com o saque na mão e uma quebra a favor, Rogério se impôs também moralmente. Tudo estava dando certo, enquanto seu rival cometia erros bobos, como um smash que ficou na rede e backhand que ia pra fora. A força do experiente brasileiro deu à ele seu game e a quebra seguinte, abrindo um confortável 4-0.

Situação praticamente definida mas mantendo a pressão. Esse foi Rogério no saque para fazer 5-0 e destruir o tenista de 20 anos. O forehand do experiente brasileiro entrava tão bem quanto a sua direita. As devoluções de saque eram bem conectados e Rogerinho fechou com um pneu o primeiro set. 6-0 em pouco mais de 30 minutos de jogo.

Chuva, paralização e outro jogo

Precisando começar tudo de novo, Thiago buscava outro ritmo de jogo. Seu primeiro saque entrou e ele fez seu primeiro game no jogo. O jovem encontrava confiança conforme os games se seguiam. Rogerinho encontrava muito mais dificuldades. Fazia seus games mas não tinha a mesma facilidade de outrora. O jogo mudava totalmente, assim como o tempo, que começou com algumas nuvens e que prometia atrapalhar.

O jogo melhorou muito com os dois jogadores acertando bons golpes. Dutra respondia à direita de Thiago com eficiência, enquanto o seu rival conectou seu primeiro serviço, tirando um pouco da base de ataque do veterano.

Os games seguiam com suas confirmações. Quando Rogério teve a chance de quebrar o saque, Monteiro mostrou estar mesmo numa outra fase dentro do jogo. Mostrou tranquilidade e salvava os breaks- points forçando o erro do seu oponente e com boas subidas à rede.

O jogo se arrastava para o tie- break. Com 6-6, sem nenhuma quebra, a decisão se aproximava e Thiago Monteiro cresceu na hora certa. Conseguiu uma mini quebra e administrou a vantagem. Até que a chuva enfim chegou e paralisou o jogo por 10 minutos. Após a estiagem, o jogo retornou e Monteiro fechou o set em 7-6 (5), jogados em 52 minutos.

Experiência e vitória confirmada

Com o empate no jogo, Thiago parecia nascer de novo no duelo. Aparentando ter mais fôlego e força, buscava ao máximo correr o fundo da quadra para devolver as acelerada do rival. Rogério continuava sacando bem no primeiro serviço e isso fazia fundamental diferença.

O segundo game do último set foi o mais importante do jogo. Sendo o teste definitivo para saber qual era o ritmo de Monteiro, Rogerinho deixou o menino jogar. Mas aí a juventude pesou. O tenista mais experiente, devolvia bem no fundo e forçava erros do rival. A quebra veio no mesmo ritmo da confirmação do seu saque. Sofrendo apenas um ponto, em dupla falta, Dutra abriu 3-0 e quebrava novamente a mente do garoto.

O quarto game na mão de Thiago foi tranquilo para o jovem. Forçou bem e contou com o Silva não querendo correr, se poupando, já que tinha 3-1 de vantagem e bastava a ele as confirmações do seu saque. Mas além do que ele esperava, o seu saque não só foi confirmado com facilidade, como ele quebrou o saque de Monteiro. Sem conseguir conectar o primeiro serviço, Thiago facilitava a devolução de Dutra e não protegia seu backhand, sendo presa fácil para o experiente brasileiro. Com 5-1 no placar, era questão de tempo até Dutra fechar o jogo. E ele veio após a confirmação do saque e fazer 6-1 no set. Em quase 2 horas de jogo, o tenista de 33 anos avançou em Houston.

VAVEL Logo

Tênis Notícias

há 16 horas
há 17 horas
há 19 horas
há 2 dias
há 2 dias
há 3 dias
há 3 dias
há 3 dias
há 3 dias
há 4 dias
há 4 dias