Aos 18 anos, Tauson desbanca Badosa em Lyon e vai à primeira final na carreira
Foto: Alexandre Hergott/Open 6ème Sens - Métropole de Lyon

Poucos imaginavam ver a #139 Clara Tauson e a #73 Paula Badosa na semifinal do WTA 250 de Lyon. As duas buscavam sua primeira final na carreira, mas a dinamarquesa de 18 anos, vinda do qualifying, prevaleceu sobre a cabeça de chave número 7 neste sábado (6).

No primeiro set, Tauson venceu com muita resistência: 7/5. No segundo, entretanto, a dinamarquesa passeou: 6/1. A peleja teve uma 1h30 de duração. Somando os jogos do qualifying, a jovem jogou seis partidas e não perdeu nenhum set. Na primeira rodada da chave principal, ela derrotou a #33 Ekaterina Alexandrova, cabeça de chave 1 em Lyon.

Surpresa

Logo nos dois primeiros games, duas quebras de serviço. A partir do quarto momento, as tenistas tinham dificuldade em confirmar os serviços, o que gerou games bastante longos: o quarto, o quinto e o sexto tiveram nove pontos e, somados, seis break points - embora todos os games tivessem vitória das sacadoras.

No sétimo, o enredo mudou: nove pontos, dois break points e saque de Badosa quebrado. A resposta veio logo na sequência: a espanhola rejeitou o saque de Tauson. Após período de estabilidade, o décimo segundo game mostrou-se decisivo. Em dezessete pontos e seis break points, a qualifier quebrou o saque de Badosa e fechou o primeiro período em 7/5.

O segundo set começou completamente diferente. Logo no quarto game, Tauson quebrou o serviço da rival após dois break points e nove pontos. A espanhola sentiu o golpe, sem conseguir vencer mais nem um game - Badosa ainda teve o serviço rejeitado em no sexto momento.

O que vem por aí

Na final do Open 6ème Sens Métropole de Lyon, Clara Tauson enfrentará a qualifier #130 Viktorija Golubic, que busca seu segundo título e eliminou nas semifinais a #46 Fiona Ferro, cabeça de chave 2.

Esta é a primeira vez desde Tóquio 2017 que duas qualifiers disputam uma final de nível WTA. Tauson e Golubic se enfrentaram há dois meses na decisão em um torneio ITF W25 nos Emirados Árabes Unidos, onde a dinamarquesa foi campeã.

Quem sair com o troféu em Lyon, vai entrar no top 100 da WTA. Mesmo que perca a decisão, Tauson já vai alcançar sua melhor posição no ranking na carreira, o 108º posto - sua melhor marca anterior era a 139ª posição.

VAVEL Logo