Anderson vira contra Bublik em Newport e vai à primeira final desde 2019
Foto: Divulgação/Hall of Fame Open

Tentando retornar ao seu melhor nível, o #113 Kevin Anderson, ex-número 5 do mundo, garantiu neste sábado (17) sua primeira final em mais de dois anos. O sul-africano derrubou nas semifinais do ATP 250 de Newport, nos Estados Unidos, o cabeça de chave 1, #37 Alexander Bublik.

Anderson anotou 4/6, 7/6(3) e 7/5, em 2h46, e avançou para sua vigésima decisão em torneios ATP na carreira, a terceira em torneios de grama - ele foi vice em Queen's 2015 e Wimbledon 2018.

Após uma cirurgia de joelho no início de 2020, aos 35 anos, Anderson não conseguiu retomar seu ápice. A vitória diante de Bublik foi a sua melhor em termos de ranking no ano. O cazaque venceu o primeiro set em 37 minutos e obteve uma quebra logo na abertura da segunda parcial, mas o sul-africano devolveu na sequência.

Daí para frente, Anderson não foi quebrado mais nenhuma vez. Após vencer o tiebreak da segunda parcial, o sul-africano subiu seu nível no saque, com 12 aces no terceiro set.

Bublik também foi muito bem no serviço, perdendo menos pontos nesta situação que o rival na parcial final, mas, no momento crucial, o ex-top 5 capitalizou - no único break point que teve na série final, no 11º game, ele converteu e confirmou a grande virada na sequência.

O que vem por aí

Anderson volta a disputar uma final pela primeira vez desde o título em Pune, em 2019, quando derrotou Ivo Karlovic na final. Com a campanha em Newport, o sul-africano garante o retorno ao top 100, e, se vencer o título, assume o 74º lugar no ranking mundial.

Na decisão do Hall of Fame Open, Anderson encara o "calouro" #152 Jenson Brooksby, 20 anos. O jovem estadunidense nunca havia vencido um jogo de nível ATP na grama antes e agora vai disputar sua primeira decisão desta magnitude na carreira. Nas semifinais, ele derrubou o australiano #71 Jordan Thompson, cabeça de chave 7.

VAVEL Logo