Brasil enfrenta a Polônia visando se reabilitar de derrotas contra a Itália na Liga Mundial
Foto: Divulgação/CBV

O Brasil estreou na Liga Mundial deste ano com dois resultados negativos para a Itália, na semana passada. A seleção visitante venceu por 3 sets a 1 os jogos que aconteceram na Arena Jaraguá, na cidade de Jaraguá do Sul (SC). Agora, a equipe verde e amarela busca a reabilitação diante da Polônia, campeã da edição de 2012 da Liga Mundial. As partidas serão nesta quinta e sexta-feira (29 e 30), às 14h45, no ginásio Chico Neto, válidas pela segunda etapa da Liga Mundial de Vôlei 2014.

Brasil, Itália e Polônia, além do Irã, estão no Grupo A da competição. Os comandados do técnico Bernardinho começaram as atividades na última segunda-feira (26) e foram à quadra normalmente na manhã desta terça-feira (27), no ginásio Chico Neto, em Maringá-PR.

Contra os poloneses, a seleção já contará com o reforço de Lipe. O ponteiro é novidade no grupo e chegou essa semana para a disputa da segunda etapa da Liga. Lipe lembrou da importância da sua experiência de jogar fora do Brasil e de conhecer bem a equipe polonesa.

"Joguei na Polônia na temporada retrasada e acho que a experiência de estar lá fora ajuda um pouco. Estou o tempo inteiro em contato com eles enquanto jogo o Europeu e acompanho como eles estão jogando, o que estão fazendo de diferente, e isso é muito importante. Quanto mais informação o grupo tiver, melhor. Vejo que eles estão jogando com muita agressividade no saque e nós precisamos disso também", explicou Lipe.

A equipe sabe de cor e salteado o que terá de fazer para evitar um novo revés: dar volume no saque para criar dificuldades do outro lado da rede. O Brasil não somou nenhum ponto com as derrotas para a Itália no último fim de semana e, por enquanto, é último em sua chave. O central Lucão quer foco total no próximo jogo e tem a receita para derrotar os poloneses.

"A Liga Mundial é um teste importante para o nosso principal objetivo na temporada, que é o Mundial. Sabemos que precisamos evoluir. Enfrentamos muito a Polônia nas últimas competições e sabemos que os jogos serão difíceis. Eles têm um bloqueio muito pesado e, por isso, precisamos ainda mais da consistência do nosso saque, o que não aconteceu contra a Itália", disse o central Lucão. 

Para o gigante da seleção brasileira, Gustavão, de 2,15m, os treinos são essenciais para que a equipe ganhe consistência e consiga conquistar a primeira vitória na competição. O atleta também conta com o apoio da torcida em Maringá.

"Nosso time precisa de consistência e só teremos isso com treinos e jogos. Vamos ter que ser mais agressivos nessas partidas contra a Polônia. As vitórias nesses jogos são importantes para os nossos objetivos e tenho certeza que a torcida de Maringá nos apoiará bastante, assim como fez com time da cidade na Superliga", destacou Gustavão.

Já o comandante da seleção reforça a relevância dos treinamentos durante a semana e comenta sobre as chances de classificação para a fase final.

"O que nós mais precisamos neste momento é trabalhar. Sabemos que o tempo de trabalho é curto, mas temos que evoluir. Nessa semana já teremos o Lipe, que é um reforço importante. Temos um grupo que está treinando em Saquarema e que também será importante nos próximos jogos. Precisamos de resultados positivos aqui para almejar uma classificação para a Fase Final, que é o nosso objetivo", ressaltou Bernardinho.

O capitão da Seleção Brasileira de vôlei, Bruninho, ressaltou as vitórias da equipe e falou sobre a receita para sairem com a vitória nos dois próximos jogos.

"Sabemos que esse ainda é um início de trabalho.

Sem

dúvida, as derrotas doem. A verdade é que estamos mais acostumados com as vitórias do que com as derrotas, ainda bem, mas não é isso que vai fazer com que alguém perca o foco. Sabemos que jogamos aquém do que podemos e temos que pensar no nosso jogo, na nossa condição e é isso que vamos fazer para sairmos daqui com as vitórias", afirmou Bruninho.

Brasil e Polônia se encontraram 29 vezes na Liga Mundial. Este é o quarto ano consecutivo que Polônia e Brasil irão jogar entre si no torneio.

VAVEL Logo