Superliga 2016/17 na VAVEL: Montes Claros

Depois do quinto lugar na temporada passada, o Pequi Atômico tenta repetir a boa campanha; Objetivo é a semifinal

Superliga 2016/17 na VAVEL: Montes Claros
Arte VAVEL Brasil

Depois de uma boa campanha na temporada 2015/16, quando terminou em quinto lugar, o Montes Claros projeta voar alto para esta temporada 2016/17. Mesmo sabendo que não tem como concorrer financeiramente com alguns dos grandes times da Superliga Masculina, tanto diretoria quanto comissão técnica projetam chegar à fase semifinal, terminando entre os quatro melhores da competição.

O sonho torna-se ainda mais viável com o apoio da prefeitura da cidade de Montes Claros que aprovou na Câmara Municipal, com amplo apoio da população local, um repasse de 750 mil reais destinado ao time de vôlei da cidade.

Fora das quadras, o clube segue com atividades sociais que justificam o apoio da população ao clube. Na temporada passada foram mais de dez mil toneladas de alimentos arrecadados. O clube também tem ações de apoio para causas sociais locais que devem se repetir na Superliga.

A temporada

Boa parte do elenco do Pequi Atômico foi mantido em Montes Claros para a disputa da Superliga Masculina 2016/17. Para reforçar a equipe, chegaram outros jogadores, com destaque para Murilo, ex-seleção brasileira e que estava na Polônia. Além de Murilo, também vieram os opostos Wanderson e Luan, os centrais Robinho e Bruno Dianini e os ponteiros Willian, Jonatas e Alê Monteiro.

Além de boa base da temporada passada, o clube conseguiu manter o técnico Marcelinho Ramos. Ele comentou a expectativa para a temporada: “O time está completo e foi montado de um modo bem equilibrado, a meta da equipe para 2016/17 é conseguir uma colocação ainda melhor que a última temporada e acredito que conseguiremos sim atingir este objetivo”, resumiu.

Outro a acreditar em um desempenho melhor neste ano é o presidente Andrey Souza: “Temos uma equipe homogênea, mesclada de jovens jogadores muito talentosos e atletas experientes. Além disso, temos uma comissão técnica experiente e com muito conhecimento no vôlei, o que me faz ter certeza que o trabalho será bem feito”.

A verdade é que repetir a boa campanha não será nada fácil. Com alto nível de competitividade, o Montes Claros precisará manter o grande número de vitórias da temporada passada para tornar o sonho da semifinal algo real.