Capitão do Sesc-RJ, Everaldo admite: "Passamos a jogar ponto a ponto e foi ideal para vencer"

Após perder o primeiro set da competição, equipe não se abateu e venceu partida contra o Botafogo, conquistando o título carioca

Capitão do Sesc-RJ, Everaldo admite: "Passamos a jogar ponto a ponto e foi ideal para vencer"
Foto: Reprodução/Twitter Sesc-RJ

Na final do Campeonato Estadual de Vôlei do Rio de Janeiro, o nome de destaque entre os demais jogadores da equipe campeã foi o do experiente capitão Everaldo. O atleta fez valer seu papel e comandou o time carioca rumo a vitória por 3 sets a 1 e a conquista do título, em ano de estreia do Sesc-RJ na competição.

O Botafogo entrou em quadra como atual campeão e favorito. Mas o time estreante começou a partida de forma avassaladora, vencendo o primeiro set por 25/14. Na etapa seguinte, a equipe alvinegra conseguiu se recuperar, equilibrou o duelo e empatou a final, fazendo 25/19.

Era o primeiro set perdido pelo Sesc no torneio. Nada que abalasse o elenco debutante. Nos dois últimos e derradeiros sets, sob o comando do experiente levantador, sabendo explorar o bloqueio, a equipe se impôs e fechou a partida - parciais 25/18 e 25/22 -,  assim sagrando-se campeã do Campeonato Carioca de Vôlei masculino.

Entrevistado pela Vavel Brasil ao final da partida, Everaldo admitiu que a equipe se assustou com o primeiro set perdido na competição. Porém, para ele, esse acabou sendo um fator positivo, já que o Sesc voltou ligado a partir da terceira etapa.

"A gente sabia que ia ser um jogo difícil, por ser final, jogo único, a gente sabia que ia ter complicações no jogo. Talvez a gente tenha se assustado um pouco no segundo set, que até então não tínhamos tido uma situação dessa. Acho que isso foi importante para o nosso crescimento futuro também. Depois do segundo set a gente botou a cabeça no lugar, concentrou um pouco mais. Entrou no terceiro sabendo que podia acontecer novamente. Começamos a jogar ponto a ponto, não ficamos com pressa, acho que isso foi o ideal para chegar até o final e conseguir a vitória."

O capitão do Sesc-RJ ainda falou sobre o adversário da noite e concluiu dizendo o que espera da Superliga B, próxima competição que a equipe carioca irá disputar.

"O voleibol de hoje é muito estudado, tem muito vídeo, o tempo todo. Esse estudo é todo feito antes, então as equipes já entram com uma ideia do que pode acontecer. A Superliga B vai ser ainda mais difícil, o time do Botafogo é qualificado, experiente. Vários jogadores jogaram a Superliga e fora do Brasil também. Outros times também tem jogadores experientes, temos que estar concentrados, cientes disso. Ficar tranquilo para conseguir entrar, se adpatar o mais rápido possível, conseguir as vitórias para poder garantir a classificação."